sexta-feira, 7 de maio de 2010

Por hoje, esses dizeres me bastam

"...Perco a consciência, mas não importa, encontro a maior serenidade na alucinação. É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer, porque no momento em que tento falar não só exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Ou pelo menos o que me faz agir não é o que eu sinto mas o que eu digo..." - Clarice Lispector

“A maior árvore ascende às maiores alturas e mergulha as raízes mais fundo, para dentro da escuridão - mesmo para dentro do mal; mas ele nem se eleva nem decai. - Quando Nietzche chorou - Irvim Yalom

"Quem luta com monstros deve velar por que, ao fazê-lo, não se transforme também em monstro. E se tu olhares, durante muito tempo, para um abismo, o abismo também olha para dentro de ti." - Friedrich Nietzsche

"Sou composta por urgências: minhas alegrias são intensas; minhas tristezas, absolutas. Me entupo de ausências, me esvazio de excessos. Eu não caibo no estreito, eu só vivo nos extremos." - Clarice Lispector

"Faz de conta que ela não estava chorando por dentro, pois agora mansamente, embora de olhos secos, o coração estava molhado..." - Clarice Lispector

"Eu me dou melhor comigo mesma quando estou infeliz: há um encontro. Quando me sinto feliz, parece-me que sou outra. Embora outra da mesma. Outra estranhamente alegre, esfuziante, levemente infeliz é mais tranqüilo. Tenho tanta vontade de ser corriqueira e um pouco vulgar e dizer: a esperança é a última que morre." - Um Sopro de Vida (Pulsações) - Clarice Lispector

“Você tem que estar preparado para se queimar em sua própria chama. Como se renovar sem primeiro se tornar cinzas?” - Nietzsche

"É necessário ter o caos aqui dentro para gerar uma estrela." - Friedrich Nietzsche

"Haverá por acaso algo que destrua alguém mais rapidamente do que trabalhar, pensar, sentir, sem uma necessidade interioir, sem uma escolha profundamente pessoal, sem prazer, como autômato do "dever"?" - O Anticristo - Friedrich Nietzsche

"A mais rica biblioteca, quando desorganizada, não é tão proveitosa quanto uma bastante modesta, mas bem ordenada. Da mesma maneira, uma grande quantidade de conhecimentos, quando não foi elaborada por um pensamento próprio, tem muito menos valor do que uma quantidade bem mais limitada, que, no entanto, foi devidamente assimilada. Pois é apenas por meio da combinação ampla do que se sabe, por meio da comparação de cada verdade com todas as outras, que uma pessoa se apropria de seu próprio saber e o domina." - A arte de escrever - Arthur Schopenhauer

"Acontecia-me às vezes pensar que se me desse alguma vez para perder-me completamente, para abater um homem, para castigá-lo com o mais horrível castigo, um castigo que metesse medo e fizesse tremer antecipadamente o criminoso mais valente, não precisava senão de dar ao seu trabalho o catáter de uma inutilidade e total e absoluta carência de sentido." - Memórias da Casa dos Mortos - Dostoiévski

And here we go again!!
bjus da Samu

terça-feira, 4 de maio de 2010

Só hoje - Jota Quest

video

Páginas de um diário sem tabulação - Parte XI

"Uma pessoa não é só um amontoado de frasezinhas supostamente brilhantes. Claro! Por trás disso há o que sentem, e nem sempre se mostra."

Certa vez me disseram que a vida é feita de bons e maus momentos, mas sempre em equilíbrio.
Hoje, na aula de relações familiares, a professora frizou várias vezes que não há crescimento sem dor, é um mal necessário.
Dentro disso, me peguei pensando na volta para casa, no significado da palavra dor e seus singulares.
Dor, angústia, ferimento, aperto.. tantas coisas se passam comigo e nem mesmo sei por onde começar á contar ou pensar. Talvez devesse parar por aqui, ou devesse tentar resolver apartir de onde penso ter me perdido, ou talvez me abandonado.
Dói não saber o que se passa, dói não saber de onde vem a dor e dói mais ainda saber que o doer é apenas o começo.

E mais uma vez me deito no chão deste quarto de hotel e observo o céu pela janela. O dia está terminando e o sol já está se pondo. Há uma imensa massa de nuvens coloridas que se mesclam formando outras cores.
- Queria um dia fazer da minha vida esse céu! - penso eu neste momento

Dia após dia levo comigo idéias nas quais as outras pessoas julgam como loucura, mas que para mim, seria uma perfeição. Teria eu criado uma utopia única, a utopia que levava-me á realização de meus desejos, aqueles que jamais ninguém poderia me ajudar? Coisas do sonho de uma menina.

Me lembro de uma frase de Rachel de Queiroz na qual dizia: "A gente nasce e morre só. E talvez por isso mesmo é que se precisa tanto de viver acompanhado".

Sinto falta de alguém por perto apesar de ter me isolado, mas hoje, e talvez só por hoje mesmo, eu só queira poder esfriar a cabeça e ficar um tempo á mais comigo. A solidão têm me feito uma boa companhia ao longo de meus anos, mas sei que, ao encontrar outras pessoas, estarei interpretando um papel no qual não me identifico no momento, não quero para mim.. ou até quero, mas não é o momento.

Tenho passado um longo tempo aqui só pensando e viajando em filosofias das mais baratas que sei que jamais ninguém se dará conta do que eu quis expressar ou do quanto isso é significante para mim. Também não exijo que as pessoas me entendam, cada um tem sua percepção diferente de realidade e mundo, e sei também o quanto eu sou prolixa para diversas coisas na minha vida, não obstente seria para minha pessoa como um todo.

Gostaria de ao menos um minuto não pensar em toda esta questão, mas não sai de mim, está fixo e preso em algum lugar do meu lado esquerdo, bem aqui no peito. Isso aumenta á cada minuto e nem ao menos tenho noção de sua imensidão ou gravidade. Não me passa a idéia de existir algo aqui que eu não queira. Não me passa a idéia.

"É preciso ter dúvidas. Só os estúpidos têm uma confiança absoluta em si mesmos.” Orson Welles

Me encontro com uma vaga mente que vigia o que não deveria mais espiar. Ele está me mostrando apenas a quantidade de sentimentos que um dia o feriram e que eu ainda não consertei, pelo menos me disseram isso, mas acredito que seja uma daquelas coisas genéticas, afinal, minha família provém de grandes marcas dessa mesma história.. coisas que se repetem de geração em geração e ainda não colocamos um fim.
Tudo o que faço ou medito
Fica sempre na metade.
Querendo, quero o infinito.
Fazendo, nada é verdade.

Que nojo de mim me fica
Ao olhar para o que faço!
Minha alma é lúcida e rica,
E eu sou um mar de sargaço.

Fernando Pessoa