quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Meu testemunho!!

Se lembram que disse q ia na igreja hj?
então
eu fui na igreja, tava com mta dor de cabeça, mas fui!
teve um pastor lá pra pregar, q nem daqui é.. vai começar esse ano a pregar na igreja de Pindamonhangaba.. ele era d algum canto ai d SP...
ele falou hj sobre o tempo.. tempo q as pessoas não tem e acabam deixando Deus pra segundo plano
eu tava na terceira fileira de bancos.. na minha frente, não havia ninguem.. bancos vazios
esse pastor, desde que chegou tava olhando pra mim.. me senti estranha com isso, mas ignorei.. toda vz q eu passava perto, ele dizia "Deus está com vc filha", "Deus sabe de suas necessidades e suas dores", "não se deixe chorar, Deus te quer ver bem"
oooookk
ele foi pregando, olhando pro lado oposto d ond eu tava.. do nd, ele começou a falar sobre angustias, dores e sofrimentos.. nesse momento, ele jah virou para o lado onde estava e veio caminhando pra minha fret.. tava no pubito, mas bm na beirinha e d frente pra mim.. e falava mtu sobre as dores e dizia palavras d conforto.. eu chorava como nunca!!
Qnto mais ele falava, mais eu chorava
foi o culto todo assim
Logo após o culto, tava tendo a ceia de frutas.. na saida, o pastor estava na porta e, qndo eu fui passar, ele pegou na minha mão e disse: "Deus conhece suas dores, vocês está em boas mãos e ele há de te curar, te pegar no colo e te fazer dormir como uma criança. Ele sente que você precisa disso"
eu comecei a chorar d novo e só consegui dizer "obrigada".. ele não tirou os olhos de mim!!!
novamente ignorei
a galera tava saindo da igreja e indo pro salão.. eu jah estava lá há uns 5 minutos, qndo me bateu uma coisa e uma vontade de voltar e falar com o pastor.. voltei!!
cheguei lah, ele tava rodeado de pessoas.. pensei: "dane-se, eu vou falar com ele!" Eu não sabia o q tinha pra falar, mas queria!! Me arrisquei á ir.. qndo cheguei perto das pessoas q o rodeavam, elas sairam e ele ficou sozinho... ele veio pra perto de mim e disse: "Pode falar".. eu fiquei assim >> oO
ai eu falei: "Eu não sei pq vim ateh aqui, mas senti que precisava falar com vc.. não sei se te agradeço ou te questiono.. mas enfim...queria dizer que sua pregação foi de grande valia pra mim, esses ultimos dias me foram como uma tortura, tava me doendo muito, passei noites em claro chorando, perdeu o sentido pra mim.. vim aqui e suas palavras foram daquelas, tipo.. direto pra mim.. me serviram como um conforto.. obrigada!"
ai ele perguntou se poderia orar por mim.. eu aceitei.. ai ele me levou pro segundo andar da igreja, colocou a mão sobre a minha cabeça e começou.. senti uma coisa estranha no coração.. foram uns 15 minutos dl orando e eu chorando(novidade!)
Qndo ele terminou, me perguntou pq me afastei, minha idade e pq voltei.. ai falei q voltei pq conheci uma grande amiga na faculdade, a Tammy, q tbm estava afastada e resolveu voltar e, isso me deu forças para voltar tbm.. ele disse q tava sentindo q tinha algo especial no culto, e naquela hora, sabia q era eu.
dai eu contei pra ele uma coisa.. antes d ir pra igreja, eu fiz uma oração.. pedi á Deus que me desse uma confirmação, pq me sentia um tanto insegura qnto ao batismo.. queria que viesse de algum lugar, mas..
não precisava ser pra já, poderia levar mais algum tempo... poderia ser um sinal, uma palavra que fosse.. e eu recebi isso dele.. por tantas vezes ele ter olhado para mim, até mesmo antes do culto.. pode ter parecido algo meio vago, mas para mim significou mtu! Depois que terminou o culto, que fiquei sozinha no meio das frutas ( oO) pude entender que era o sinal que esperava.. um cara que nunca me viu antes ficava o tempo todo me falando coisas que se encaixavam com o que estava sentindo.. e olha q eu fui arrumadinha pra igreja, mais do que maquiada.. não parecia abatida e nem nada!!
Dai eu falei pra ele que iria batizar dia 24.. nesse tempo ele vai estar passando um tempo no sul, mas disse que volta pra me ver batizar... ele diz q quer me batizar
Cara.. sei lá.. to assim.. sabe?
Eu vou msm batizar dia 24 e agora não pretendo voltar atrás.

And here we go again!!
Feliz ano Novo
Encerro meu ano e meus posts aqui com esse primeiro de muitos testemunhos!
bjos da Samurai

Revendo passado, planejando futuro


Ontem vieram aqui em casa, duas pessoinhas maravilhosas(desculpa, não usarei mais termos Jockianos!!) me visitar, me distrair, me animar... queria agradecer a vinda de vocês.. me fizeram um bem!! Espero vocês hoje, ao pôr-do-sol na minha igreja!

Então.. chega final de ano é sempre aquela mesma coisa, aquela mesma correria e aquelas mesmas simpatias. Ok, eu não acredito em simpatia alguma, se algo tem que acontecer, não será porque eu comi uva, usei calcinha vermelha, deu pulinhos nas ondas do mar ou usei roupa branca.
Uso este último dia como reflexão. Penso em como foi minha vida ao longo do ano como um todo. Analiso cada minuto(é, vocês sabem muito bem que marco hora, minuto e segundo de tudo que é importante pra mim!), vejo o que valeu e o que não valeu a pena, analiso detalhadamente para tentar não falhar no próximo ano.
Neste ano, tenho muito o que pensar, aliás, já estou pensando á algumas horas!
Não faço listinha de metas!
Sonho, idealizo e vou em frente. Não tenho porque fazer promessas á mim mesma e depois me trair ao ver que não conseguirei. Pra que mentir pra mim mesma? Já tem quem faça isso pra mim!!
Senti grandes dores esse ano, mas também senti grandes alegrias(algumas que viraram dores, mas fazer o que, nada é perfeito!). Tenho planos para o ano que vem e sei que não estou sozinha.. isso já me dá segurança suficiente para encarar a vida!

[Uma aspas no meio do meu texto.. velho, olha que mudança! Cada dia eu escrevo de um jeito... um eu estou bem, no outro eu já estou chorando, me achando horrivel.. ta oscilando demais!]

Hoje eu vou á igreja! Pois é, depois de 5 anos afastada do Adventismo, estou voltando hoje! Sim, ao pôr-do-sol de hoje já será 2009 no calendário adventista. Começarei meu ano lá e não pretendo deixar de ir. Sei que tem algo lá á minha espera e vou atrás. Não há lugar onde eu possa rceber tamanho conforto para o meu coração do que lá, buscando á Deus.

Feliz ano novo á todos
Paz, saúde e mta felicidade!
And here we go again!
bjus á todos!

Porta aberta - Luka




Os dias passam devagar
A noite me diz que você não vai voltar
Os móveis saem do lugar
Eu corro o mundo e não consigo te alcançar...

Sem você meu rádio fica mudo
Minha TV fica sem cor
Meu violão fica sem som
Sem você meu corpo não reflete mais no espelho
Minha casa cai
Sem você eu perco o chão...

Então me aceite como eu sou
Não me peça pra mudar essas manias que você já perdoou
Eu vou levando a vida, ah!
E vou tentando disfarçar
Mas vou deixar a porta do meu quarto aberta

Caso você queira voltar
Ah, Ah, Ah, Ah... Ah, Ah, Ah, Ah...
Caso você queira voltar
Ah, Ah, Ah, Ah... Ah, Ah, Ah, Ah

Os dias passam devagar
A noite me diz que você não vai voltar
Os móveis saem do lugar
Eu corro o mundo e não consigo te alcançar...

Sem você meu rádio fica mudo
Minha TV fica sem cor
Meu violão fica sem som
Sem você meu corpo não reflete mais no espelho
Minha casa cai
Sem você eu perco o chão...

Então me aceite como eu sou
Não me peça pra mudar essas manias que você já perdoou
Eu vou levando a vida, ah!
E vou tentando disfarçar
Mas vou deixar a porta do meu quarto aberta

Caso você queira voltar
Ah, Ah, Ah, Ah...Ah, Ah, Ah, Ah...
Caso você queira voltar
Ah, Ah, Ah, Ah...Ah, Ah, Ah, Ah

Caso você queira voltar
Ah, Ah, Ah, Ah...Ah, Ah, Ah, Ah...
Caso você queira voltar
Ah, Ah, Ah, Ah...Ah, Ah, Ah, Ah

Caso você queira voltar.



P.S.: Não, as portas não estarão mais abertas, mas o resto do conteúdo é fato verídico!hahaha

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Sem título comum




"(...)
Todo dia eu luto uma guerra contra o espelho
Eu não posso assumir a pessoa me encarando

Eu sou um risco pra mim mesma
Não me deixe comigo mesma
Eu sou o meu pior inimigo
É ruim quando você não suporta a si mesmo
Tão irritante
Nem eu quero mais ser minha amiga
Eu quero ser qualquer outra pessoa

Eu quero ser outra pessoa qualquer

L.A. me disse:
'Você vai ser uma estrela
Tudo que você tem que mudar
é tudo que você é

(...)

Então, doutor, doutor - você não quer por favor me receitar alguma coisa?
Um dia na vida de qualquer outra pessoa

Pois eu sou um risco pra mim mesma
Não me deixe comigo mesma
Eu sou o meu pior inimigo
É ruim quando você não suporta a si mesmo
Tão irritante
Nem eu quero mais ser minha amiga
Eu quero ser qualquer outra pessoa

Então, doutor, doutor - você não quer por favor me receitar alguma coisa?
Um dia na vida de qualquer outra pessoa

Oh, eu sou um risco pra mim mesma
Não me deixe comigo mesma
Eu sou o meu pior inimigo
É ruim quando você não suporta a si mesmo
Tão irritante
Nem eu quero mais ser minha amiga
Eu quero ser qualquer outra pessoa"


Don´t let me get me(tradução) - Pink


Sem mais!

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

À meu grande amigo blogueiro

Esta postagem vai á alguém especial. Alguém que conheço desconhecendo. Sim, é possível!
Há pouco tempo, fuçando em blogs, me deparei com um que me chamou muito a atenção. Comecei a ler os posts e do nada, surgiu a idéia de procurar o dono pelo orkut. Por grande sorte, achei! Desde então, temos conversado, tanto pelo orkut, quanto por aqui, pelo blog.
Ok, não tem nem 2 meses que isso aconteceu, mas vocês não tem noção do quanto esse carinha me fez crescer, do quanto aprendi com ele e do quão especial tem sido. Cada atualização sua, uma nova aprendizagem para mim.
Hoje eu estava tão péssima quanto nesses últimos dias. Novamente não dormi. Novamente virei a noite chorando. Sai do quarto pela manhã com um grande aperto no coração, uma grande vontade de chorar, um desespero incomparável. Resolvi vir postar algo no blog, quando vi que esse grande amigo havia atualizado sua página.
Li a primeira linha e já desabei a chorar(chorona mesmo!!). Ao ler o seu desenvolvimento, senti que era mesmo para mim, o Alê havia escrito algo para me confortar. Fiquei muito feliz. Cada palavra por ele escrita estão ecoando em mim, parecem palavras de anjos. Sábias palavras que apareceram no momento certo, vieram para curar minha alma, secar minhas lágrimas e me serviram como um abraço. Sei que todos devem estar pensando "é, você está sentindo abraço de todos que falam com você ultimamente, nem sei mais quantos "abraços" você já recebeu". É, foram muito sim, todo scom grande significância para mim, cada um com uma forma diferente, porém, todos especiais. Foi o primeiro abraço que recebi esta manhã e o que mais me deu força, não desmerecendo os outros, mas sei lá.. talvez tenha sido a hora que ele veio, o estado que estava minha bulemia mental, não sei... só sei que foi o que eu precisava no momento!
Adorei o que você escreveu pra mim Alê.
Obrigada mesmo!!!

À todos que quiserem se emocionar, assim como me emocionei, o link de sua postagem está aqui http://elosnohorizonte.blogspot.com/2008/12/um-nico-obstculo-vrias-oportunidades.html

Alê, mais uma vez, obrigada mesmo!
Você me mostrou o caminho, me deu uma luz, me trouxe conforto e colocou minha cabeça no lugar!
Te adoro viu!!

And here we go again!!
bjus á todos

Battlefield(tradução) - Vanilla Ninja


Você me teve desde o começo
Apesar de você nunca
Ter me amado com o coração
Eu cheguei a entender
O fato de apenas
Você me amar como amiga

Ouço vozes na minha cabeça
E ainda está um caos no meu coração
Até eu ir a loucura
E agora eu sei

Fiquei para em um campo de batalha
(continue) recuar (o-oh)
Não é real
Minha mente é o campo de um lutador
Mas eu não sou feita de aço

Fiquei para em um campo de batalha
(esta certo) tão errado(o-oh)
E parece uma poção
Ainda estou parada
Ainda estou parada

Sonhos de ilusão
Passam pelas minhas veias
Sugerem que seus sentimento devem mudar
Mas os seus beijos nunca duraram
Nós não temos futuro
E mal tivemos um pasado

Toda vez que nos tocamos
Sinto que preciso muito de você
Até eu ir a loucura
E agora eu sei

Fiquei para em um campo de batalha
(continue) recuar (o-oh)
Não é real
Minha mente é o campo de um lutador
Mas eu não sou feita de aço

Fiquei para em um campo de batalha
(esta certo) tão errado(o-oh)
E parece uma poção
Ainda estou parada

domingo, 28 de dezembro de 2008

Em meus sonhos...

Em meus sonhos, tudo dá certo. Em meus sonhos, tudo é bom, é feliz.
Todos estão bem, estão felizes. Estão animados. Ninguém se cansa, ninguém deixa de fazer as coisas por falta de tempo.
Ninguém pega ônibus lotado. Ninguém sofre. Seja de fome, de cansaço, ou de falta de amor.
Ou de excesso.
Ninguém sofre de dor. Ninguém cai e quebra os dentes. Ninguém quebra uma perna antes de viajar. Ninguém fica com vergonha.
Todos tem auto-confiança. Auto-estima. Auto-suficiência.
Ninguém está abaixo de ninguém. Ninguém está acima, tampouco.
Mas mesmo assim, todos são felizes.
Pena que eu tenha que abrir os olhos.
Mas pelo menos, nos sonhos, eu encontro paz.
E encontro ela.
Os cabelos ora negros, ora vermelhos. Os olhos penetrantes.
A boca pronta pra me beijar.
E aquele corpo...
Que me sacia sempre. Que me faz feliz. Que me faz bem. Que me nutre e me devora.
Pena que eu tenha que abrir os olhos.
O silêncio que eu busco na minha alma e na minha mente, e no meu coração. Está lá. A paz interna que eu busco, está lá.
Lá eu não preciso me esforçar pra ser o que eu quero ser. Lá eu sou amado pelo que sou, não pelo que eu POSSO VIR A ser, ou VIR A TER.
Pena que eu tenha que abrir os olhos.
A luz não me cega, a escuridão não me dá medo. O calor não me sufoca, o frio não me prende.
O sabor das coisas é mais acentuado. O calor do beijo é mais gostoso.
O calor dela é mais aconchegante. Bem como seu sabor, mais delicioso.
Pena que eu tenha que abrir os olhos.
E encarar a vida que não é nada disso.
Não quero mais abrir os olhos.

tempo, tempo, tempo

Tempo. Tão escasso, tão raro. Diminuto, pouco. Enfim, ele me sobra. O que fazer com ele? Não sei.
Mas, enfim, ele me sobra.
Tempo que servirá com certeza e, por mais incrível que possa parecer, tempo que servirá para correr atrás do tempo perdido. Confuso, não?!?!
Com ele perdemos e ganhamos muitas coisas. Deixamos passar algumas e vivenciamos outras. Tempo para refletir. O que foi bom e o que foi ruim.
Olhar para trás e entender como o Universo conspira, juntamente com o tempo, a nosso favor.
No decorrer desse mesmo tempo, a vida me apresentou pessoas, culturas, experiências, as quais eu não imaginava viver. Pois é, o tempo, sempre ele.
O mesmo tempo que nos faz lembrar, que nos faz esquecer, que nos faz agradecer o tempo todo. Precisamos dele, mas durante a maior parte de nossas vidas, nem respiramos direito, quem dirá pensar. Impossível.
Mas estou em férias. A cabeça desanuviada, calma, com tempo de sobra para fazer o que der na telha. Esquecer um pouco da sala de aula, do trânsito, do cansaço, dos textos, enfim, de tudo!
Rever amigos que ficaram em segundo plano, reorganizar a casa, ler, escrever, passear, respirar..
Enfim, ele me sobra.

Páginas de um diário sem tabulação - Parte VI

Já é de madrugada, está tudo escuro. Olho pela janela e vejo um grupo de pessoas conversando em um quiosque. Parecem estar se divertindo. Quase não é quartos com as luzes acessas, todos adormeceram. Eu ainda estou aqui, sentada nessa cama pensando...
Estou no meio de uma crise nervosa. Não consigo parar de chorar e no rádio só toca aquela mesma música. Mas que droga!
Agora me lembrei de um momento marcante para mim. Me lembro da última vez em que me deixei chorar dessa forma. Eu ainda era nova e sofri muito com uma perda. Perdi um ente querido. Foi aí que decidi não me prender á mais ninguém! Prometi á mim mesma seguir minha vida sozinha. Os dias me ensinaram á ter mais paciência em muitos momentos. Agora, sofro mais uma desilusão. Não me refiro apenas ás lembranças, mas á mim mesma. Eu me trai! Prometi não fazer novamente e me deixei levar por um momento, me envolver por um olhar. Esse foi meu maior erro!
Tenho duas escolhas: tentar encontrar um terapeuta ou aproveitar esses muitos andares e me jogar á baixo. Não, não pense que é exagero ou drama. Eu já não sei mais o que fazer e idéias passam pela minha cabeça. Está próximo do dia da re-matrícula da minha faculdade, mas não vou voltar para minha cidade, não vou fazê-la. Penso que, por este momento que vivo, o melhor é não voltar aos estudos, trancar a faculdade e só retornar quando sentir que é o momento. Mas são idéias, não me julgue pela forma na qual me exponho. Ainda tenho muito a dizer e tenho certeza que serei mal-julgada por isto. Mas não me importo! Antes dizer o que penso do que guardar e ferir mais tarde.
Esse tem sido meu cotidiano. Sentar, chorar, secar lágrimas, respirar, chorar novamente, pensar em sair e não ter forças nem ao mesmo para abrir a porta do quarto, então chorar de novo, criar coragem para mudar tudo e se sentir fraca pra isso, emocionalmente abalada...
Sabe, as vezes eu tenho vontade de viver uma história de “faz de contas”. Querer acreditar que tudo pode acontecer e que a vida pode ser magnífica. Que, de uma hora para outra, minha cretina vida se tornaria num sonho, onde por mais que tentassem destruir, não seria capazes, porque no final, o bem sempre vence. Mas há muito tempo isso perdeu o sentido para mim. A bruxa malvada da história têm sido mais forte, tem me perseguido, se mostrado mais presente do que a fada protetora.
Estou tentando seguir a vida como uma pessoa qualquer, mas está cada vez mais complicado, o círculo está se fechando e eu, estou passando por uma bulimia mental. Estou numa constante guerra comigo mesma, vivendo nesse mundo, idealizando um castelo e vivendo um carrasco.
Quarta postagem de hoje...




Vivendo uma vida que não é a minha.
Esperando um amor que não é pra mim.
Sonhando com um sonho que não se pode se realizar.

Minha vida perdeu o sentido, e tudo que o meu coração quer é ficar perto de você.
Mesmo sabendo que nada disso vai da certo, mesmo sabendo que meu destino ainda é incerto.
Mesmo escutando a verdade eu só quero saber de mim enganar, indo para outro caminho

Choro por medo de não te ver.
Choro por medo de você não me querer
Medo de que você consiga me esquecer e achar alguém melhor.

Sabia que no meio ou perto do fim tudo seria assim.
Sabia que olhos estranhos iam olhar para ti.
Que vozes amigáveis iam me aconselhar a te esquecer.

Falavam-me que esses sonhos não se realiza,
mais eu não acredito mesmo em mais nada
só que ainda te amo!!!
É.. menos de uma hora do último post, volto eu aqui para o terceiro do dia...
Eu decidi.. não quero sofrer, não to nem ai!!
Não choro mais, não grito mais.. só ainda não consegui não pensar em vc!

Páginas de um diário sem tabulação - Parte V

Não quero mais sofrer, não quero mais buscar respostas para minhas dores. Não quero continuar aqui.
Me levanto e caminho até uma mala. Nem me lembro das coisas que deixei aqui, da última vez que visitei esse quarto. Nossa, é minha mala! Sim, são as coisas que usei na minha adolescência! Minhas correntes, minhas maquiagens, meus braceletes, minha munhequeiras. Há quanto tempo não via essas coisas!! Minha adolescência não foi o melhor período da minha vida, mas em todo caso, vamos ver se consigo reviver pelo menos algo de bom.
Aqui tem uma foto em um porta-retrato com uma moldura azul. É um ex-namorado. O que mais amei e mais me iludi. Pensava que ele me ama tanto quanto eu o amava, e por fim, não sentia nada, absolutamente nada, nada além de atração física. Sempre sofri muito com isso, os caras nunca se interessaram por mim, apenas pela minha aparência. Fique presa quanto á isso, insegura. Não me deixava envolver por já saber o final, mas com ele sentia que seria diferente, mas me deparei com a desilusão de ele ser igual á todos e só ter brincado com meus sentimentos. Me corroi. Me martirizei, me doeu profundamente. Meu mundo caiu quando me vi sem ele, quando parei para pensar em tudo que me doei e que nada disso teve um valor.
Por que eu tinha que achar essa foto? Meu grande amor me deixou e sinto que não tenho mais como retomar isso, como voltar a ser a mesma mulher de sempre. Não consigo, não me fixo.
Apesar do tempo, ainda sinto tudo como se tivesse acontecido hoje. Quanto tempo levará para que tudo se ajeite? Quando será que eu realmente serei vista pelo meu conteúdo e não pela minha aparência? Nessas horas, me perco novamente...
Uma lágrima rola em minha face. Meu coração está apertando, mas por que isso? Não quero sofrer de amor, não quero viver assim!!
Odeio você, odeio te ver, odeio te sentir perto de mim, odeio sua presença, odeia tudo o que me faça lembrar de você! Sabe por que? Porque antes de te odiar, eu odeio á mim mesma. Me odeio por ser vulnerável, me odeio por pensar que ainda há pessoas que me avaliem como eu queria, me odeio por ter me tornar uma sonhadora, me odeio por ser quem sou.. a mesma menina fraca que sofreu de amor antes de te conhecer, a mesma menina ingênua que, apesar de dizer que não, sente falta de um amor verdadeiro, de um carinho, de alguém para partilhar sua história, de alguém que invada sua vida e a modifique como nunca ninguém foi capaz de fazer... me odeio por ter e ainda estar te amando... me odeio por ser quem sou, com tudo o que possuo e por tudo o que sonho.. odeio minhas escritas, elas sempre giram em torno de você, odeio olhar para cera de cabelo por você usar, odeio ver as minhas fotografias com fantasia de palhaça, odeio estar sofrendo quando poderia ter evitado tudo de principio e ter continuado a ser a matrona de sempre.
Quero sair desse mundinho fantasiador. Quero ser um novo alguém. Quero buscar toda aquela ânsia que tinha de viver. Quero voltar a sorrir como antes. Quero ser eu mesma antes de te conhecer, mas não consigo! Me sinto frágil, me sinto só... por quê eu sempre tenho que sofrer tanto? Por quê não consigo ter uma vida mais agradável, um lar mais estável, um amor correspondido?
Estou determinada á mudar! Sim, já estou mudando! Chega de ser boazinha com todo mundo, chega de chorar á escondidas, chega de ser essa.. essa... coisa!
Desisto dessa foto. Vou jogá-la com todo o resto das minhas lembranças ruins do alto desse apartamento. Quero me libertar, quero esquecer de tudo e todos, quero me isolar mais do que nunca agora. Quero chorar por horas incansáveis e depois, sair correndo sem destino.. correr para onde ninguém mais possa me achar e eu possa viver sozinha. Meu coração está chorando, meu corpo está tremendo, meus olhos já não sabem como passar solenidade.



Comentário á parte: Sei que tinha decidido pôr um fim nessas páginas, porém, sinto que hora de retomar essa história.. esse é meu segundo post do dia de hoje e acredito que ainda terei muito mais á dizer... se em 1 hora já senti tamanha dor e necessidade de escrever, ao longo do dia não será diferente. Me desculpem, caro sleitores, quanto á minha melancolia.. mas pensem pelo lado positivo.. a única forma de eu escrever algo com conteúdo é dessa forma, sofrendo, com sentimentos que não desejaria que ninguém vivesse!
Faz sol lá fora, mas sinto como se estivesse presa em um cubo de gelo. Estou mal de verdade, nunca senti uma dor tão grande quanto essa. Não dormi, nem ao menos cochilei, passei a noite em claro, em prantos. Chorei, chorei como nunca. Não sabia o que pensar, o que falar, me senti a pior pessoa do mundo, me senti sem chão, sem rumo e sem direção.
Até esse ano vivia com meu coração de pedra e pensava que assim seria mais feliz, até que te conheci e resolvi tirar essa envoltura, me entregar mesmo, mergulhar de cabeça. Idealizei, sonhei, amei.. e pra que? Pra depois levar um balde de água fria ao ouvir(ler) que nunca fui correspondida, que não passava de ilusão, que não era amada apesar de sempre ouvir isso de sua boca, apesar de sempre receber sms carinhosas..
Semana passada ouvi dizer que "odiava indiferença com o coração" e que eu, fazia isso com o seu, e quem diria, você fez isso com o meu.. controvérsia...
Não esperava isso.
Mas tudo bem. "I don´t need a man, to make it happen, get off being free! I don´t need a man to make me feel good, I get off doing my thing!"
Aaaaaaaaaah q droga!!
A quem eu quero enganar?
Eu preciso sim!! Cansei de ser a menina "durona", cansei de tudo!

"you were everything, everything that I wanted"

Tá ai. Há muito tempo não me sentia tão feliz quanto senti nesses dias que estivemos juntos.. pena que acabou

"Você estava fingindo tempo todo
La se vai meu final feliz" - My happy ending - Avril Lavigne

Você sempre deixou claro tudo o que detestava.. mentira, indiferença... e foi exatamente isso que buscou pra si, foi o que você fez pra mim. =/
Muitas coisas eu gostaria de ter falado ontem e não falei, não estava em condições. Agora escrevo aqui. Não sei nem se ao menos você chegará á ler, mas só o fato de eu passar isso á letras, já me faz sentir melhor.. preciso desabafar!

Não entendo o "por que?" de ter deixado isso pra depois, de não ter me falado que não me amava quando teve oportunidade, de não ter terminado quando perguntei se queria msm continuar comigo.. só me feriu mais ainda.

"O que está errado, o que está errado agora?
Problemas demais, demais
Ela nem sabe,
Qual é o seu lugar

Ela quer ir pra casa
Mas não tem ninguém lá
É onde ela fica
Despedaçada por dentro
Sem lugar pra onde ir
nenhum lugar para ir
Despedaçada por dentro"
Nobody´s home - Avril Lavigne

O mundo fica lento, mas meu coração bate depressa. A cada batida, uma lágrima.
Queria dormir, queria mesmo me deitar, fechar os olhos e, ao acordar, ver que tudo não passou de um pesadelo, que tudo era fruto da minha imaginação, mas vejo que não é possível. Deito na minha cama e me lembro de você, ando pela casa e vejo seu rosto, tudo me lembra você, tudo me faz te querer cada vez mais perto de mim.
Tô infeliz com a vida, tô infeliz comigo.
Obrigada por me dar mais um motivo para odiar o final de ano. Estava mesmo faltando uma dessas pra marcar a tortura anual. Vlw!!

"Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam.."

Já não quero mais minha faixa e coroa de miss estranha.. mereço uma "Maria do Bairro".. é, minha vida não difere muito da personagem mexicana... sofro tanto quanto ela!

"Passa mais um dia sem ter o que fazer.. nada é mais igual e ainda quero ter você!"

Espero que tudo isso passe logo. Não sei por quanto tempo vou aguentar levar assim. Já não tenho mais lágrimas, mas por dentro, a dor aumenta, o sentimento não muda...
Não quero mais nada... sinto o abismo cada vez mais próximo.. talvez eu salte, quem sabe não seja melhor assim

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

♪♫ Aquela pessoa - Ryccy MC




Aquela pessoa, que um dia você desejou

Sabe aquela pessoa de quando você fala,
dá um frio na barriga e seu coração dispara,
bate a saudade quando ela não tá perto
E quando o telefone toca já fica alerto
é aquela pessoa que te faz feliz
Que na lousa você escreve o nome dela com o giz,
aquela pessoa que você ama, que o ciúmes domina e tudo você reclama
é aquela que você abraça e sente a magia, beijos e abraços trocando
energia
É aquela sensação de estar feliz é aquela sensação que você sempre quis.

(refrão)
Sabe aquela pessoa que tanto você queria
Se realizou, realizou essa magia
Quando ela te abraça se troca energia... energia...energia
É aquela pessoa que você transformou...
Colocou ela em seu coração...coração
Aquela pessoa que você treme quando vê
há essa pessoa é você

Sabe aquela pessoa que quando te beija, te abraça e você não quer mais soltar, aquela que te da tchau você não aceita, fica triste, mas ela parte de toda maneira, você não aceita e faz ela ficar, é aquela pessoa que te faz viajar
é aquela que quando você olha pras estrela, se você ta longe dela você sente uma tristeza
é aquela que você sente um vazio, quando ela não está perto de você,
é aquela pessoa que sempre te completa que você sofre e chora se não tiver ela.

(refrão)
Sabe aquela pessoa que tanto você queria
Se realizou, realizou essa magia
Quando ela te abraça se troca energia... energia...energia
É aquela pessoa que você transformou...
Colocou ela em seu coração...coração
Aquela pessoa que você treme quando vê
há essa pessoa é você, é você, e você ...é você, é você...
é você, é você, é você.

Sabe aquela pessoa que quando você vê
a 150 seu coração começa a bater,
você se aproxima
ela se aproxima,
seu coração dispara ai rola o clima,
É aquela pessoa que você tanto desejou
Deus a escolheu, e na sua vida a colocou,
É aquela pessoa que te dá o que precisa
te dá carinho e muito amor na sua vida.

(refrão)

Sabe aquela pessoa que tanto você queria
Se realizou, realizou essa magia
Quando ela te abraça se troca energia... energia...energia
É aquela pessoa que você transformou...
Colocou ela em seu coração...coração
Aquela pessoa que você treme quando vê
há essa pessoa é você, é você, e você ...é você, é você...
é você, é você, é você.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

E chega o Natal!


Chega mais um Natal!
Eu não comemoro essa data por razões religiosas, mas não é este o motivo de eu não gostar desse dia.
Não gosto da falsidade das pessoas. Vejam só um exemplo:

Caso: A Dona Joana não suporta o seu sobrinho Joãozinho. Chega o Natal, há aquela ceia com mesa farta em sua casa, familia inteira reunida. Joãozinho continua fazendo suas bagunças. Quebra um vaso.
Reação de Dona Joana: Levanta graciosamente seu arco zigomático maior curvando a parte superior dos lábios, mostrando seus dentes de forma sútil e, agradávelmente dá um beijo na cabeça de Joãozinho e diz estar tudo bem!

Passadas as festas...
Caso: os pais de Joãozinho vão á casa de Dona Joana e levam o garoto consigo. Novamente Joãozinho quebra um vaso.
Reação de Dona Joana: Contrai o músculo frontal, seus olhos lacrimejam, inspira profundamente, fecha os olhos e expira. Audaciosamente altera seu tom de voz e grita com Joãozinho

Não é só isso que me causa angústia aos finais de ano. Me lembro também das grandes perdas que tive, me lembro que as pessoas não estão se importando tanto com o significado do Natal e sim com os benefícios que ele traz, como a ceia, presentes, a maior vendagem de seus produtos dá-se nessa época, em especial... Me canso.

Me entristeço também com o fato das crianças não acreditarem mais em Papai Noel. Quase não se vê mais pequenos escrevendo cartas ao bom velhinho, e, quando os veem nos shoppings ou centros comerciais, logo falam que não é de verdade, é apenas uma fantasia. Onde está todo sentimento? Cadê toda aquela esperança, aqueles sonhos de criança? Aquele desejo de ver o Papai Noel entrando em casa de noite, de imaginar seu trenó? Tô frustradaaaa!!



Quem sabe um dia, as coisas voltem a ter seus verdadeiros valores..
Até lá, me deitarei novemente e esperarei um novo amanhã


Feliz Natal á todos
And here we go again!!
bjus da Samu

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Batizado de mais um anjo




Dia 21 de dezembro, as 19hs30min, foi realizado an igreja Batista Ninho das Águias, mais uma série de batismos, dentre eles, o batismo da Tammy.
Infelizmente eu não pude ir e, como diz essa minha amiga ruivona, perdi de vê-la nascer novamente =/
Mas tudo bem, aproveito para pedir desculpas á ela(de novo) e dizer que me sinto muito orgulhosa de tê-la como amiga e pelo seu batismo. Me sinto muito feliz por você ter realizado esse desejo que você tem há algum tempo e por ter optado por largar as trevas! De verdade, você não tem noção do quanto me senti bem ao ler aquele seu scrap dizendo que agora, aquilo tudo pelo qual você sofria, era passado e você se sentia verdadeiramente livre daquele amor(ou loucura, obcessão, sei lá).
Aaaaaaaaah, eu quero ser que nem você quando eu crescer!!hahaha
Ainda chegará o meu momento de batismo!
Você foi uma das pessoas que mais me incentivou a voltar pra igreja, a buscar melhorar como pessoa através da palavra e deixar minha rebeldia um pouco de lado e aceitar que por mais rígida que o adventismo seja, seria melhor para mim.
Ontem refleti muito em tudo. É notável a sua diferença, o seu crescimento desde que você voltou aos cultos, dessa vez com o coração aberto, e não porque seus pais te obrigaram á ir. Você se tornou mais forte, mais objetiva, mais coerente nas suas escolhas, mais sábia em suas palavras...
Tammy... sem palavras!!
Parabéns pela sua escolha e determinação de mudar por completo e se tornar um exemplo aos olhos de Deus. Te admiro muito e agradeço todos os dias pela sua amizade. Você crescendo, cresço junto!
Amo você viu ruivona!!!

And here we go again!!!
Bjus da Samu

domingo, 21 de dezembro de 2008

É isso aí, caros leitores!


Estamos de volta com mais um capítulo da novela mexicana "Minha vida", estrelando: Samu, no papel idiota de blogueira e, pesssoas intrometidas e fofoqueiras com um papel escroto de leitores e repassadores de informação e opiniões nada válidas!
Estranharam eu iniciar assim? Estranharam minha forma sutil de me dirigir á pessoas que agem de má fé? Tão acostumados á me ver gritando, falando o que não devo, literalmente esculaxando, não é?
Nhaa.. resolvi fazer diferente, ser um pouco mais agradável e sociáve!
Ontem, desabafei e escrevi.. escrevi mesmo!
Se escrevo e posto em algum lugar da web e ponho em lugares visíveis, como no orkut, é porque realmente quero que leiam, com certeza! Se eu quisesse "mandar indiretas ao meu namorado" como alguma amiga inescrúpula dele disse, eu teria feito de outra forma. Se não tenho coragem de terminar? Até tenho, mas não faço! Não faço porque amo meu bebê!
Ninguém está comigo para saber o que ando sentindo ou o porque estou agindo assim. Também não me convém escrever aqui, ou sair lamentando á todos! Sempre fui reservada, não é agora que vou mudar isso!
Querida amiga do Marcos:
Se você tem algo a falar, quer se intrometer na vida alheia, quer provocar ou insinuar algo, aproveite que é desocupada e fica lendo meu blog pra criar suas "críticas" para ele, e comente aqui!! Chame pra xinxa!! E me faz um favor, me deixe o seu email também, faço questão de ler seu comentário e te responder carinhosamente!
Grata!

Aos meus demais leitores, agradeço a visita, desculpe o transtorno e, em breve, mais posts menos agressivos!

sábado, 20 de dezembro de 2008

Cuidado! Você vai me perder

Cuidado! Eu posso te esquecer, não deixe isso acontecer, o tempo está querendo me afastar de você.. nossa história, nossa vida e nosso amor, ficarão sempre guardados em meu coração, é uma pena que eu não possa sentr tão forte esse retorno de você.
Cuidado! Atitudes impensadas podem abalar qualquer história de amor, inconsequência que você parece não entender, e quando ao fim compreender pode ser tarde demais.
A solidão está a me tocar representando o risco que nossa história corre de se acabar, lembre-se toda história de amor é como uma planta se não for cultivada, morre, e isso acontecerá com nossa relação se continuar desse jeito ela jamais terá bons frutos.
Cuidado! Atitudes impensadas podem abalar uma história... capacidade para mudar todos temos, basta querer não deixe o tempo me afastar de você.
A solidão está a me tocar representando a falta que nossa história vai fazer se ela acabar, a sua imprudência só lhe fara mal que tal despertar para o mundo real, e perceber que nossas brigas estão longe de ser de um casal normal.
-E depois de tudo isso vou lhe repetir pela ultima vez:
-Cuidado! eu posso te esquecer... não deixe isso acontecer o tempo está querendo me afastar de você.

Coisas dos sonhos de uma menina ingênua


Sofrendo calada,
Olhando pro lado,
fingindo que eu não me importei com tudo ao estar online

Querendo ir embora...
Só mais meia hora
Lutando pra não desabar tentando não chorar e rindo por fora,

[...]

Falando Besteira
Cansaço e olheira
fingindo que eu não me importei ...

é sempre igual e eu ja sei o final outra vez.


A cada dia que passa me sinto pior. Meu coração bate forte, mas sinto uma grande dor nele. O abismo está crescendo cada vez mais e, embora eu não queira, sinto que não terá outro meio, não terá escapatória.
Hoje é um detalhe... amanhã é outro. Essas coisas me perturbam!
Uma provocação! Por quê tentar fazer isso comigo? Não vou sentir o que você quer, ao contrário, só me machuca, me magoua e me faz pensar em um fim.. fim que eu não quero colocar, mas as instâncias não me dão outra opção... mas me falta coragem.
Amo a ponto de me deixar sofrer, amo a ponto de me deixar cuidar em troca de um sorriso.
Espero suportar por mais um tempo
Espero que tudo volte a ser como antes
Coisas dos sonhos de uma menina ingênua...

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Indiferença do coração


Reza a lenda que os opostos se atraem, que assim se formam os grandes laços, que um completa o outro e que talvez esse, seja o segredo de um relacionamento saudável e duradouro.
Dizem que as pessoas fazem os momentos, e que deles, são registrados os melhores e os piores em uma caixinha secreta dentro da memória, capaz de eternizar qualquer coisa.
Das mais longínquas histórias de amor, dos mais doces contos que ouvia da minha mãe, da mais singela forma de se demonstrar o que se sente, sempre havia uma chave secreta para que tudo desse certo. Essa chave se mantinha longe de todos, fugia do alcance de muitas pessoas, não porque fosse difícil de tê-la, mas pelo fato de poucas pessoas quererem ir buscar ou acreditarem que se pode pegar de uma forma mais fácil.
Ainda não consegui juntar os fatos, nem ao menos sei o por quê de tudo ter ocorrido. Não sei se estou fazendo o bem ou apenas te prejudicando(penso que até agora, só tenho prejudicado). Não sei como continuar, mas também não quero pôr um fim. Não entendo suas virtuais expressões, também não tenho o dom para interpretar o silêncio por detrás das letras. Não sei por quê comecei esse texto, também não sei o que estou escrevendo, só vim aliviar um pouco da minha dor e chorar por algum tempo em frente á tela. Bobagem...
Até agora tenho concluído que só se é feliz na dor! Não, ainda não cheguei ao meu pior estado, mas já estive no fundo do poço. A cada dia fica mais próximo o final do ano. Enquanto muito comemoram, eu choro. Enquanto muitos reencontram seus amigos e familiares, eu me escondo mais. Enquanto há troca de presentes, eu apenas quero sumir.
Não sou poetisa, também não sei declarar em versos o que sinto. Não sei me entender, não sei buscar uma resposta. A cada manhã que acordo após uma agitada noite de insônia me sinto pior. Vontade de sei lá o que!!
Só queria compreensão.
Só queria um ombro amigo
Só queria ficar em paz
Só queria que alguém me tirasse desse submundo onde entrei e não sei como sair.
Só queria deixar quem sou
Só queria deixar de ser eu mesma..só queria ser um outro alguém

sábado, 13 de dezembro de 2008

Baby Chan


Ontem foi um grande dia: descobrimos o sexo do meu bebê(meu não, da minha cunhada e do meu irmão).. é MENINO!!lol
Não havia dito? Menino e desde já, metaleiro!! Não, não é minha influência! No dvd aparece o cabelão ateh o ombro com franja emo(tá neh, poderia ser outra tribo, mas jah q gosta d cabelo emo, titia aceita temporarimente!) e fez o famoso sinal que todo rockeiro adora fazer em show >> \m/
hauahuaha
Eu não acreditei quando vi ele fazendo isso!! É, o Michell ta louco da vida dizendo que eu tenho boca praguenta e fiz com o que o filho dele optasse pelo lado "negro". Mas tudo bem, se não nascesse assim, se tornaria com o tempo mesmo!!hauhaua

Noticias, noticias...
Criei um profile no orkut para meu sobrinho. Lá, postarei suas peripércias desde já. Se quiserem dar uma confirida, procurem pro "Baby Chan" no meu orkut ou peçam o link q eu enviarei!

Sua descrição de profile:
"Ainda não tenho nome, ainda não tenho idade, ao menos estou ai, do lado de fora, só sei que sou um ser que desde já, recebe muito carinho e atenção de todos. Ainda sou um feto, tenho 6 meses e já tenho meu orkut (culpa dessa geração formada com globalização). Moro na cidade de Taubaté, minha mãe se chama Helena e meu pai se chama Michell. Também moro com meus avós Débora e Japonês, e com meu tio Jean e minha tia Samu. Aaaah, também tenho uma cachorra, a princesa.
Não sei o que me espera mundo á fora, também não sei quais os planos já preparados para mim, a não ser o da minha tia de me transformar num baterista, mas sejam eles quais forem, acredito que sejam os melhores dos melhores, os que façam de mim o chinês taubateano mais feliz.
Ainda não sei escrever, mas tenho este orkut que minha tia escreve por mim. Aqui, ela usará como um diário de bebê, postando sempreque possível nos scraps, tudo o que acontece comigo. Se você quiser me mandar um recadinho, me enviei por depoimento, pro favor. Os scraps serão usados apenas como posts do meu dia-a-dia.

Obrigado por me visitarem
bjus á todos"

And here we go again!!!
Bjus da Samurai

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Pela Luz Dos Olhos Teus - Tom Jobim e Miucha

(Ela canta)
Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar

Ai, que bom que isso é meu Deus
Que frio que me dá o encontro desse olhar

Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus
Só pra me provocar

Meu amor juro por Deus
Me sinto incendiar

(Ele canta)
Meu amor juro por Deus
Que a luz dos olhos meus
Já não pode esperar

Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus
Sem mais la ra ra ra...

Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor que só se pode achar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar

( La ra ri ra ra ra...)
( La ra ri ra ra ra...)

(Os dois cantam)
Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar

Ai, que bom que isso é meu Deus
Que frio que me dá o encontro desse olhar

Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus
Só pra me provocar

Meu amor juro por Deus
Me sinto incendiar

Meu amor juro por Deus
Que a luz dos olhos meus
Já não pode esperar

Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus
Sem mais la ra ra ra...

Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor e só se pode achar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar
Precisa se casar, precisa se casar

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O DORMIR E O SONHAR

Retirado do livro "Freud explica" de Alberto Goldin


"A teoria psicanalítica mostra que buscamos o prazer nos sonhos e enquanto dormimos. No ato de dormir nos refugiamos num mundo encantado que, se possível, não deve ser perturbado. Mas, como se perturba, dispomos de alguns recursos, sendo o mais importante sonhar para não despertar, para continuar dormindo. Se temos muita sede enquanto dormimos profundamente, podemos sonhar que bebemos água fresca; isso nos permite continuar dormindo um pouco mais. O inverso: quando bebemos em excesso à noite e nosso desejo, em iguais condições de cansaço, é ir ao toalete, podemos sonhar que o fazemos e alucinadamente urinamos. Tudo é muito real, inclusive a vergonha no dia seguinte.
Quando toca o despertador e devemos levantar para trabalhar, podemos sonhar que estamos levantando e nos dirigimos – no sonho – ao trabalho. Tempos depois, ainda na cama, descobrimos o engano.
Os primeiros são chamados sonhos de necessidade, já que as necessidades fisiológicas de beber e urinar se materializam durante o sonho. Os segundos são chamados sonhos de comodidade, já que é este o motivo pelo qual se produz o sonho. A necessidade de beber água ou ir ao toalete, a comodidade de ir ao trabalho sem sair da cama se satisfazem na alucinação do sonho. Em todos esses casos o objetivo é continuar dormindo, porque nos dá prazer. Se isto é verdade, por que motivo o insone não consegue dormir? É óbvio que, por alguma razão, os sonhos cuja função normal é facilitar o descanso não oferecem nenhum prazer. A insônia, apesar de ser uma manifestação patológica, um sintoma que traz sérios inconvenientes, é o melhor recurso, que o indivíduo dispõe naquele momento.
A insônia é um sintoma, que como qualquer outro possui um conteúdo secreto, é um SABER EM CÓDIGO QUE OCULTA E MOSTRA ALGUMA COISA IMPORTANTE. O que sabemos, neste momento, é que não podemos dormir, mas este saber é parcial, porque estamos ignorando algo mais importante e essencial sobre nossa vida. Nesse momento, o indivíduo é objeto de uma transação que consiste em aceitar um sofrimento, o da insônia, mas, simultaneamente, evitar outro, talvez mais perigoso e ameaçador, proveniente do inconsciente e que poderia manifestar-se durante o repouso."


And here we go again!!!
bjus da Samu

POR QUE TENHO INSÔNIA?

Retirado do livro "Freud explica", de Alberto Goldin

"Vai ser uma daquelas noites. Sei com antecedência o que vai me acontecer. Vou me sentir uma idiota, uma espectadora do silêncio. Os ponteiros do relógio circularão, monótonos, sem prestar atenção em mim. Horas inúteis, minutos vazios em que saio de cena e me vejo de fora. Minha situação atual, meu trabalho, minha vida darão voltas na minha cabeça. Repassarei cada palavra da tensa discussão que tive com minha sócia. Será uma nova e interminável noite da qual levantarei mais esgotada do que quando fui dormir. A escuridão é insondável; a noite, misteriosa e minha vida revela-se patética quando, por falta de algo melhor para fazer, utilizo esse tempo para repassar, uma e outra vez, o filme da minha existência.
Uma solução é contar carneirinhos, mas vislumbro um infinito rebanho para contabilizar sem que isso modifique minimamente minha situação.
Fazia tempo que não acontecia; vinha dormindo bem quando hoje, justamente hoje, pensei nisto: invocar sem motivos os demônios da noite, talvez esse seja meu erro. Isso os irrita e agora não tenho como apaziguá-los. Talvez haja outras razões que ignoro. Sei que de manhã, na hora exata de levantar, a insônia acaba e aí moiro de sono. O certo é que por agora estou aqui, esperando que alguma coisa aconteça; como, por exemplo, dormir."


And here we go again
bjus da Samurai

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Páginas de um diário sem tabulação - Parte IV

Não a classificaria como uma adolescência totalmente calma, houveram algumas conturbações, não nego, mas não foi algo surreal, não gostava( e ainda não gosto) de lérias, eu poderia ser considerada um tanto casquilha quanto ás minhas vestimentas, talvez pelo excesso de preto, correntes e outros adereços que poderiam vir á intimidar, quase que uma agressão visual... eu sabia que isso chamava muito a atenção e, apesar de sempre me vestir dessa forma com a intenção de me camuflar, me esconder, fazia do mesmo jeito! Gostava de mostrar que tinha coragem para vestir o que me desse vontade, me maquiar abusando da sombra preta e camadas extravagantes de rímel, não me importava com o que fossem pensar de mim, afinal, era minha vida, não prestava satisfação á ninguém! Com o tempo, vi que não ficaria apenas nisso. Sim, as pessoas julgam, pela aparência e por mais que eu ignorasse, com o tempo surgiam imposições e tive que me adaptar á elas. Hoje vejo o quanto arrisquei minha vida com isso e o quanto as pessoas ao meu redor continuam a arriscar. Tenho fé, acredito em suas mudanças por menores que sejam e por mais insignificantes que sejam aos olhos alheios. Pertencer á uma tribo, fazer pose de mal, abusar da aparência para causar impacto ou medo não passa de uma mera frustração. É sim, mera frustração! Você não acha isso agora por ainda não ter refletido, mas toda pessoa que se difere pelo externo faz isso com o intuito de proteger o interno! Tem medo de sofrer, medo da realidade, medo de não ser reconhecido, medo de ser só mais um, faz pra ir contra os conceitos da família, dos amigos.. nunca faz por si só. Viver do lado negro não é uma coisa que se deseje, é algo que é optado por influência ou momentos repentinos de birra de adolescente com medo de crescer, de deixar seu mundinho infantil para encarar a realidade e acaba entrando em conflito consigo mesmo, não sabe se corre para a liberdade ou prefere o aconchego de um lar familiar e acaba expondo esse drama em “hábitos” que dentre poucos anos, irão lhes fazer pensar no quão estranhos já foram. Posso afirmar, sou exemplo vivo disso! Não me arrependo de como fui na adolescência, mas hoje rio de mim mesma ao pensar nas maluquices que eu usava(na verdade, ainda uso, com menos freqüência, mas minha meta é mudar isso por completo!).
Nem sempre a sensatez e a coerência andavam comigo, porém, uma coisa eu tinha certeza de que nada e nem ninguém poderia desviar de mim.. meu pensamento, minhas idéias, o meu verdadeiro eu. Sabia que por mais tola que eu fosse, ou mais incrédula que parecesse, blasfemar não seria a solução para nada. Foi então que aderi uma nova filosofia de vida, a de que nem tudo nessa vida é perfeito a não ser que eu tenha isso guardado do meu mais íntimo, onde só eu mesma tenha conhecimento e pudesse selecionar as pessoas nas quais eu gostaria de compartilhar meus segredos e vivências. Isso pode parecer um tanto egocêntrico, mas é a mais pura verdade, aprendi com a vida, com o tempo, meu maior e mais sábio mestre, e assim tem sido meu pensamento desde então. Resmungar não faria de mim alguém menos pior ou alguém superior o suficiente para não ter ao menos um pingo de compaixão ao ouvir pessoas me criticando e não ter sentimento algum relacionado á pena quando as xingava.
Sempre morei na mesma cidade, na mesma casa, estudei sempre no mesmo colégio, com as mesmas pessoas e acredito que isso, influenciou e muito minha vida atualmente. Se sou incapaz de mudar minha rotina ou coisas materiais (mera futilidade), por quê teria para mudar quem sou? Não compreendo, não vejo uma lógica, um raciocínio.. também não entendo a minha associação da mudança da minha rotina com o que sou! Aff, volto a me perder com meus pensamentos inúteis! Por quê eu sou assim?
Chega!! Não me entendo mais, não sei nem mais o que estou falando! Acho que já é hora de fechar essa caixa novamente e dessa vez, trancar essas páginas avulsas de um diário e esperar até que algum dia, eu possa voltar a encontrá-las e, quem sabe, completá-las com algumas linhas de palavras que valham a pena alguém ler e entender um pouco sobre o que um dia cheguei a ser, e o verdadeiro porque de eu ter cometido tal erro na minha vida.
Me despeço mais uma vez dessas recordações tão tristes e sentimentos que eu deveria ter tentado expressar, porém, meu orgulho falou mais alto e preferi guardá-los só para mim, em um sentido não muito inteligente, um egoísmo que não saberia definir em poucos parágrafos e que, em poucos anos de vida, me consumiram, me corroeram e já fizeram marcas tão profundas e sem tentativa alguma de cicatrização.
Sem mais!



And here we go again!!!
bjus da Samurai

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Irmãs de cuspi!


Quem disse que para fazer pactos (normalmente um tanto nojentos ou estranhos) precisa ser criança? Por quê não fazer um agora?hahaha
Hoje de tarde, na faculdade, fizemos um tipo de pacto (ou será q foi apenas uma troca de saliva?). Compramos um pote grande de Nutella.. sim NUTELLA!!
Dividimos bem no meio da aula de TOE(técnica de observação e entrevistas). O pessoal da sala olhava com cara de nojo, achando a coisa mais estranha, mas acreditem, isso é legal!hahahaha
E então, surge mais uma teoria.. ou projeto de teoria: Se três pessoas são tão amigas, possuem “N” características em comum, estão sempre juntas, porque não compartilhar também a saliva?auhauha.. ta, parece um tanto horrível isso, mas qual a maior prova de que a amizade supera tudo e está acima de todas as possíveis coisas á acontecer. Não é nada demais. Apenas três colheres babadas mergulhando em um pote de Nutella. Não temos o mesmo sangue, apesar de pensar que seria muito legal(mas na boa, se cortar pra trocar sangue com o outro é uma coisa muito macabra, dipensamos), então, uma boa forma de demonstrar todo o nosso laço de amigas-irmãs, nada melhor do que uma interessante troca salivar de bactérias e micro-organismos através de uma mix de chocolate com avelã!! Tem coisa mais gostosa do que amizade literalmente "adocicada"? hauhau

And here we go again!!
Bjus da Sam

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Páginas de um diário sem tabulação - Parte III

...me sinto realmente só, um vazio que por mais que eu procure preencher, simplesmente não consigo! Constante vontade de chorar...
Dentre tantos devaneios da vida, hoje veio que as coisas não são mais como de quando eu era apenas uma menina, onde eu poderia viver fechada no meu mundinho e fantasiar, onde escolhia quem entrava e quem saia dela. Sentia-me triste, mas era aquela coisa passageira, sabia que não passaria de apenas uma tarde. Hoje, já não posso dizer o mesmo. Parece que quanto mais passam as horas, mais aflita me sinto por não obter uma resposta. Não precisa ser imediata, mas bem que poderia aparecer, né?
Neste momento meu celular está tocando, sei que é uma ligação importante, mas não quero atender. Chega de ouvir reclamações ou chamados. Quero me desligar do mundo, quero tentar seguir sem que nada possa me atrapalhar. Sei que isso é o mesmo que pedir para ganhar na loteria, mas de que vale a vida sem os sonhos?
Não sei exatamente o porquê de eu estar aqui, sentada numa janela, revivendo a minha infância e repensando o meu presente. Talvez não seja a melhor coisa para fazer, mas sei lá.. prefiro fazer isso á tentar esquecer e sofrer internamente.. expondo me sinto mais confiante, mais segura. Não sei ao certo como EU funciono, não tenho um manual de instruções, acho que vim direto da pirataria, de algum beco no Paraguai ou qualquer mini-fábrica caseira.
Por que meu celular não para de tocar? Ainda insistem em me ligar, por quê? Esse som está se fazendo entorpecedor, atormentante!!! Quer saber??? Eu vou dar um basta nisso!! Levanto da janela, pego meu celular, desligo e o jogo em cima da cama. Não quero ver ninguém, não quero conversar com ninguém. Seria mesmo tão difícil assim entender isso?
Ok... não adianta ficar assim, eu sei. Vou voltar á janela, quem sabe lá eu não volte á me sentir melhor e consiga relaxar ao ver o pôr do sol!
Agora sim, retomemos ao ponto. Minha infância me carece, sinto que fiz e tive tudo o que uma criança sempre quis, mas ainda assim, parece que sinto falta de algo que ainda não defini.
Minha adolescência? Até foi agradável!! Tive meus momentos de revolta, não vou negar, mas se comparado á adolescência descritas por ai, acredito que a minha foi um tanto tranqüila. Estudei, fiz cursos, nunca fui muito de sair, nunca fui de andar em bandos.. sempre preferia a solidão. Me isolar de tudo e todos, esquecer o que acontece á minha volta. Um tanto que egoísta se for ver bem, mas fazia por não querer me ferir, não querer que terceiros, de alguma forma, me machucassem mais do que já estava. Bastaria os meus problemas do cotidiano, não agüentaria viver com um problema novo a cada minuto, um novo motivo para chorar ou me magoar. Não era esse tipo de coisa que eu estava buscando.


Continua...

sábado, 8 de novembro de 2008

Páginas de um diário sem tabulação - Parte II

Dentre tantos os conflitos que sofro diariamente, tenho sentido que há algo muito além disso, algo interno que insisti em persuadir em mim. Não aceito a idéia que tudo pode tomar seu determinado rumo sozinho. Tenho que lutar contra meus medos e meus anseios, mas não consigo, é algo acarretado desde muito tempo, tempo demais para que eu mesma não consiga encontrar seu início.
Sempre fui sozinha, nunca gostei de companhias. Fico horas trancada no meu quarto e passo a maior parte das minhas noites acordada, sentada na minha cama, com a luz apagada, olhando para o nada e muitas vezes, desabo á chorar. Não, não tenho motivos lógicos para fazer isso.. ou até tenho, mas não consigo chegar á eles. Já pensei que talvez fosse algo momentâneo, mas isso já acontece com uma certa freqüência e não sei como acontece, apenas sinto vontade e faço, não me questionem ou me rotulem como emo, depressiva ou qualquer outra coisa, não sou apenas mais um conjunto de células dando volume á um determinado espaço.
Sabe, daqui de cima da janela consigo sentir uma brisa aconchegante e envolvente. Sinto como se fosse um abraço que estava esperando alguém me dar, mas que até então, recusei. É, eu recusei, precisava dele sim, mas recusei. Queria algo verdadeiro e não apenas um abraço dado por alguém que sentia pena de mim, isso passa hipocrisia, falsidade... não estou preparada pra conviver com isso.. não agora. Fecho meus olhos e deixo com que a brisa trabalhe por si só. Ouço pássaros cantando bem próximos á mim, posso sentir a melodia de seu canto. Sinto uma paz interna que não vivenciava há anos. Sinto a pulsação do meu coração, sinto meus músculos relaxados como se todo este momento trabalhasse em meu prol.
Abrindo meus olhos, volto á paisagem exuberante da praia. Lá no horizonte há um barco. Me lembro muito bem de quando meu pai me levava até a enseada de tardezinha para ver os barcos. Eram tantos e tantos que eu me perdia em meus sonhos e não sabia ao certo se queria, naquele momento, ser uma marinheira ou uma pirata. Era fantástico! Poderia ser tudo o que eu quisesse ser em questão se segundos. Poderia ir á qualquer lugar, ainda que fosse inexistente, falar a língua que eu quisesse e tudo sempre estaria muito bem, todos sempre me entenderiam. Hoje em dia, por mais que eu tente, não consigo fazer com que isso se torne real. Parece que quanto mais eu grito, mas distante fica, mais eco dá, porém, não há o retorno que eu esperava.. quer dizer, até há, mas não é dado de coração. Não estou pensando como uma pessoa que sofre de mania de perseguição e nem nada não, estou apenas encarando a vida como ela é! Amigos de verdade eu não tenho, me sinto perdida, me sinto só..


Continua...

Enquanto é tempo!


Eu me cobro demais, a verdade é essa. Se eu aproveitasse mais e me preocupasse menos com certas coisas talvez eu tiraria mais proveito de certas situações. Não pense que isso é em tudo na minha vida, porque não é. O que acontece é que quando eu vejo que fugiu do meu controle eu me travo. Eu penso de mais no que pode acontecer, eu tenho medo de mais de arriscar certas coisas e colocar tudo a perder. Enquanto isso algumas coisas boas da vida eu vejo escorrendo pelas minhas próprias mãos. Existem oportunidades que não voltam nunca, e se voltarem como aconteceu no meu caso, nunca volta como antes, é sempre diferente, cada uma em sua particularidade apesar das grandes semelhanças. Tem coisas que fogem do meu controle, é mais forte que eu. Eu juro que eu me esforço, eu me desdobro mas aí no fim não deu em nada, já me vem as cobranças involuntariamente a cabeça. E não é porque eu não quero me livrar disso. Eu quero, eu quero muito. Acho que eu preciso relaxar e repensar algumas coisas pra tentar fazer diferente, porque desse jeito não dá! Eu já to de saco cheio de mim, não quero que outros encham o saco de mim também, já basta eu. Uma hora o saco pode arrebentar, aí não vai adiantar chorar. Enquanto dá pra consertar e ainda é tempo eu tenho que fazer alguma coisa, depois pode ser tarde de mais.

And here we go again!!!
bjus da Samurai

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

À minha fonte diária de renovação

Eu tenho um coração. Quer dizer, dois: um que fica bombeando sangue, outro que fica à procura de carinho. O primeiro anda bem, obrigada. Já o segundo... Com esse coração eu converso, troco idéia, tento ensinar algumas coisas. Sempre em vão. Por mais que eu diga pra ele "Meeeeo, assim não, desse jeito você se ferra!" , ele cisma em desobedecer. Só que ele não paga o pato sozinho, sobra pro resto do meu eu.
Há algumas semanas, essa conversa tem aumentado sua freqüência repentinamente, pois já estava percebendo que ele iria aprontar mais uma. Estava se engraçando todo pro lado de alguém. Isso, em si, não é algo ruim. Eu até queria que ele se engrasse com alguém. Mas com alguém que tenha a mínima possibilidade aceitável concreta de ter algo comigo. E nesse caso, pensava eu, que a possibilidade era estupidamente ínfima de acontecer (quem diria de dar certo). Agora pergunte se adianta alertar? Necas!!
O que isso quer dizer? Que lá vamos nós, eu e meu coração caçador de carinho para mais uma tentativa. E o outro continua bombeando sangue como se nada estivesse acontecendo.
Dessa vez você veio. De surpresa, simplesmente apareceu! Você chega e traz consigo seu mundo, que não era o meu, mas passou a ser há cerca de um mês. São tantos sonhos, tantas experiências, que mal cabem em meu consciente.
Sinto o seu respirar desritmado, os cabelos despenteados, o olhar perdido. E como se não quisessem ser achados, se encontram com os meus, para logo depois fugirem, levando consigo todo o brilho que me encanta a cada dia.
Não, não há o choro límpido das lágrimas; há, sim, e tão somente, o soluçar seco do coração, que bate não sabe quando será recompensado novamente.
Como sempre, uma hora você se vai. Deixa comigo um pouco de penar, um cheiro no ar, na minha pele. E por um tanto hei de esperar, sem que a espera me faça cansar doutra coisa que não você.
Meus braços + seus braços = um abraço. Quente por ser desejado, por ser demorado, por ser nosso. Um laço. E no espaço que não cabe um porquê coube um mundo.
Você constantemente me faz bem, faz minha mente trabalhar em seu favor, pensamentos vem e vão em alta velocidade. Me dê sua mão, passe-as em torno da minha cintura, diga que me ama, dê um sorriso, esqueça quem és, seja apenas meu!
Você tem o sorriso mais bonito, me abraça de um jeito que me faz sentir mais perto de Deus. E a gente se encontra naquele intervalo entre as coisas que são ditas e as coisas que as palavras não alcançam... e se transubstancia... em galáxias, cores, cometas, estrelas, incandescências... tudo ao mesmo tempo... Apóia meus sonhos, mesmo que não concorde com eles (ainda sinto que você não vê o “Astros” no meu futuro!!haha). É um homem que admiro muito mais do que consigo expressar com palavras. Tem manias tão irritantes quanto lindas que nos rendem as mais inusitadas histórias. Me ensina a ser uma pessoa melhor e tenta me entende quando eu não consigo, porque ninguém consegue, às vezes(ta, nunca ninguém me entende porque sou realmente confusa). Não posso deixar de citar novamente do olhar. O que seria de mim sem falar do seu olhar? Sem citar seus olhos que tanto me atraem? Olhos Azuis, oceano, é um céu, um poder soberano! Me perco no seu olhar, viajo em cada detalhe da sua íris e só me trago novamente ao mundo real quando seu sorriso se forma e se transforma em um mundo idealizado e, por fim, concretizado. Cada dia é um mergulho e eu não preciso ter medo, porque nosso desejo é enternecer nosso universo, de um jeito que a gente não entende, mas que vibra e de repente faz tudo parecer que tem sentido.

"Lembre-se que o melhor relacionamento é aquele no qual o amor de um pelo outro é maior do que a necessidade que um tem do outro" (Autor desconhecido)

And here we go again!!
bjus da Samurai

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Enterro de anão?

Hoje de tarde, indo almoçar, encontramos uma anã na rua. Acreditem, eu sou o dobro, exatamente o dobro do tamanho dela!! oO
E ai, surge a questão: Você já viu enterro de anão?
Criei uma teoria me baseando nisso. Não! Não existe enterro de anão. Anão não morre, ele se transporta. Para onde? Pro Pólo Norte com o Papai Noel, oras!! tá, deixa eu explicar melhor!
Quando o anão já está em uma idade avançada, ele é teletransportado pro Pólo Norte para trabalhar de duende do Papai Noel, por isso que ele é cheio de pequenas criaturas felizes capazes de fabricarem presentes pra milhares de crianças ao longo do ano! Daí você me pergunta: "Mas lá com o Papai Noel, eles não morrem?"
Não morrem não! ^^
Papai Noel solta sua magia do Natal neles na véspera desta data e eles permanecem imortais assim como o Bom Velhinho!!^^
Tá aí!
Mais alguém tem uma boa explicação para nunca terem visto um enterro de anão?

And here we go again!!
bjus da Samurai

domingo, 2 de novembro de 2008

Páginas de um diário sem tabulação - Parte I


E assim se dá início á mais um daqueles dias de lamento. Me chamo fulana. Tenho tantos anos e sou estudante. Levo uma vida comum. Acordo cedo todos os dias, estudo o dia inteiro, volto pra casa, me ocupo fazendo trabalhos, lendo.. preparando meu futuro. Agora, estou passando minhas férias na praia... ou deveria. Estou aqui á 3 dias e até agora não sai deste quarto, apenas cheguei, passei na livraria deste hotel, comprei um livro e me tranquei aqui. O que faço de diferente a não ser sempre estar entorpecendo meu cérebro? Eu leio! Ok, não precisa começar a defamar. Eu leio sim, mas leio coisas que me tocam, relembro momentos despejados em folhas rascunhadas por mim e outras, por pessoas queridas que me fizeram bem ao longo de minha vida.
Dentre uma dessas horas de loucura, resolvi que iria abrir a gaveta da escrivaninha do hotel onde guardei minhas recordações, tirar de lá tudo o que guardo á anos. Queria me sentir feliz novamente e pôr meu coração no lugar, já que minha vida tem sido caótica o suficiente para me fazer querer sair ás ruas sem rumo algum e não voltar nunca mais.
Até este momento, tenho pensado que o melhor para mim têm sido ficar aqui sentada no meu cantinho, comendo chocolate demasiadamente e sujando minhas folhas com ele(sei que me arrependerei por isso depois, mas que culpa eu tenho? Não dá pra comer sem se sujar!! Sei que você faz o mesmo, então, não me venha julgando!!).
Abri a gaveta. Dela, retirei uma caixa negra, fechada com um trinco vermelho(ta, é do meu tempo de adolescente... também não sou e nunca fui perfeita, também já tive meu momento de rebeldia e, no seu ápice, gostava de me iludir com um fantasioso mundo dark, onde tudo que eu usava ou comprava, em sua maioria, era preto!). Essa caixa é muito especial para mim. Lá, você pode encontrar cada dia da minha vida em uma breve resenha.
Comecei a ler. Nossa, como é gostoso relembrar de velhos amigos, alguns que já se foram, mas me deixaram um pedaço de cada um deles escritas em algumas linhas, outros, que ainda estão em vida mas ocupados o bastante para não darem as caras, darem um telefonema, ou enviarem um email, o que fosse! Não os culpo por isso, há males que vem para o bem!
Estou bem! Sinto-me um pouco mais animada com tanta glicose que já percorre minha corrente sanguínea. Sinto-me bem o suficiente para levantar desse canto e me sentar na janela, defronte á sacada. Deixo a caixa negra ao meu lado. Ponho a carta que estou lendo sobre minhas pernas e olho fixamente ao horizonte. Avisto o mar. O dia está lindo! Á quanto tempo não paro para apreciá-lo! O sol está radiante, a areia está branquinha... de repente, me dá uma enorme vontade de descer e correr ao seu encontro, mas algo me diz para ficar. Não sei, não consigo descer apesar da vontade. Algo me prende áquele quarto.
Me perco olhando ao infinito. Crianças lá embaixo brincam na areia, parecem estar fazendo uma competição de castelinhos. Logo, relembro da minha infância. Adorava vir aqui com meus pais, neste mesmo quarto de hotel. Todos os dias de manhãzinha, eu acordava e já saia correndo para o mar. Quando a onda vinha me molhar, eu me afastava, fugia dela me sentindo superior, superior o suficiente para depois rir dela por ter conseguido molhar apenas os meus pés. Me sentia vitoriosa! Quem dera eu me sentir assim novamente.


Continua...

sábado, 1 de novembro de 2008

Apenas mais uma história..


Era uma vez uma jovem meio sem noção que estava em seu primeiro ano de psicologia. Odiava tudo e todos. Mal-humorada e anti-social ao extremo. Não era a mais doce e com o melhor carisma, mas também não era a pior “coisa” que você poderia, um dia a vir encontrar. Certa vez, conheceu uma pessoa. Com seu jeitinho de malandro, olha enigmático e carisma incomparável, veio se aproximando aos poucos. Mostrava-se atencioso, ao mesmo tempo audaz, espero, porém volátil. Falava pouco com ela, mas sempre com segurança. Não era de gesticular, mas sempre observava.
O silêncio gerava idéias incabíveis, ou talvez memórias e sentimentos que não poderia demonstrar, ou apenas não quisesse... não naquele momento. Um olhar rasteiro, espontâneo, exigente, abrangedor, capaz de ser o mais singelo e sincero o possível e ao mesmo tempo te deixar sem saber qual seu verdadeiro sentido!
Talvez estivesse idealizando demais o já existente, ou talvez esteja fantasiando algo natural. Não saberia responder o quão benevolente venha a ser. Também não saberia rascunhar algo antes de vir aqui expor de uma forma tão "maluca" tudo o que tenho e tudo que possuo.
Sim, esse carinha que aparentava ser tão distante da menina anti-social se aproximou, a ganhou, e hoje, estão juntos de uma forma um tanto engraçada!hahaha
Não saberia descrever como foi que tudo isso aconteceu, afinal, foi algo inesperado e repentino. Foi pega de surpresa e nem mesmo ela saberia concluir como tudo pôde acontecer desse jeito em sua vida. Talvez ele tenha aparecido em seu caminho como a cura de seus medos, ou como a causa das suas insônias. Talvez seja o melhor dos remédios.. ou a melhor erva, antídoto.. ou quem sabe o melhor veneno. Veneno sim, por quê não? Nem todo veneno mata. Podem causar mal-estar, algumas dores de cabeça, um estresse, uma certa irritabilidade de vez enquando, mas isso até mesmo remédio pode causar, não?
Dizem que saber esperar é uma arte divina e o tempo se responsabiliza por trazer novas surpresas em nossas vidas. Ela sempre foi de deixar com que as coisas tomassem seu rumo naturalmente, mas também nunca foi de deixar ao “Deus dará!”. Gostava de dar tempo ao tempo quando o assunto se tratava de relacionamentos. Evitava rápidas aproximações com medo de conseqüências. Talvez esse tenha sido um dos principais motivos de ter se deixado levar pelo garoto dos belos olhos. Ele sabia conduzi-la, sabia esperar... critérios por ela, avaliados como essenciais para o próximo passo.
Foi então que sua vida começou a mudar a cada dia e agora, essa menina tão fechada em si resolveu mudar. É verdade, estou mudando! Sinto que estou crescendo, embora muitos julguem essa mudança como algo superficial e momentâneo, um tipo de utopia.
Aprendi a respeitar meu coração, e dentro dos meus sentimentos, ele é o senhor dos senhores. Um dia ele começou a bater mais forte e fez com que eu renovasse minhas esperanças de mais uma vez encontrar a minha plena alegria de viver. E agora, não importa o que dizem, se é loucura ou não, se é utopia ou não, se é ilusão ou mesmo se não é amor. Apenas eu sinto e tenho a resposta deste enigma!

And here we go again!!
Bjus da Samurai

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Pequenos gestos, grandes significados

É curioso observar como a vida nos oferece resposta aos mais variados questionamentos do cotidiano...
Vejamos:
A mais longa caminhada só é possível passo a passo...
O mais belo livro do mundo foi escrito letra por letra...
Os milênios se sucedem, minuto a minuto...
As mais violentas cachoeiras se formam de pequenas fontes...
A imponência do pinheiro e a beleza do ipê,
começaram ambas na simplicidade das sementes...
Não fosse a gota não haveriam chuvas...
O mais singelo ninho se fez de pequenos gravetos...
E a mais bela construção não se teriam efetuado
senão a partir do primeiro tijolo...
As imensas dunas se compõem de minúsculos grãos de areia...
Como já refere o adágio popular,
Nos menores frascos se guardam as melhores fragrâncias...
É quase incrível imaginar que apenas sete notas musicais
tenham dado vida à 'Ave Maria', de Bach, e à 'Aleluia', de Hendel...
O brilhantismo de Einstein e a ternura de Tereza de Calcutá
tiveram que estagiar no período fetal...
Nem mesmo Jesus, expressão maior de Amor,
dispensou a fragilidade do berço...
...Assim também, o mundo de paz, de harmonia e de amor com que tanto sonhamos só será construído a partir de PEQUENOS GESTOS de compreensão, solidariedade, respeito, ternura, fraternidade, benevolência, indulgência e perdão, dia a dia...
Ninguém pode mudar o mundo...
Mas podemos mudar uma pequena parcela dele...
Esta parcela nós chamamos de 'EU'.
Não é fácil nem rápido...
Mas vale a pena tentar!
Vamos lá, não percamos a oportunidade...


And here we go again!!!
bjus da Samurai

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

P.S.: eu te amo!

Estava assistindo o filme "P.S.: eu te amo" (é né, fazer o que, elogiaram tanto!!) e me inspirei á vir aqui escrever sobre amor(uuuuuuuuul, primeiro post desse assunto!!!)
Dizem que o amor dura a eternidade(Que seja eterno enquanto dure esse amor, que dure para sempre...♪♫). Será mesmo? Quem me garante isso? Há fatos, casos e acasos que desmentem toda essa história, talvez até fictícia!
Vocês devem estar se perguntando: "caramba, essa doente não ia falar de amor? Por que está indo contra ele?"
Muita calma! Não estou indo contra, apenas começando pelos contras antes dos prós(não tente me entender!)
O filme aborda um tema interessante(apesar de comum na maioria dos filmes) mas de uma maneira tão diferente que acaba mexendo com os sentimentos de qualquer espectador. A dor da perda de um ente querido, ainda mais de um amor, é o foco central da história. Tentando evitar que sua amada sofra com seu falecimento, quando o homem ainda está doente e descobre que não tem muito tempo de vida, começa a escrever algumas muitas cartas de ajuda e sempre finilizando com um "P.S.: eu te amo".
A forma na qual o autor apresenta a morte e a recuperação de uma pessoa que sofreu tanto pelo arrependimento de não ter sido a pessoa ideal praquele ser que ela amava e toda a luta que ela travou em busca de estar sempre perto de alguém que já se foi é uma das coisas mais doces(morte não é doce, mas a boa vontade dela de lutar pelo falecido é tão lindo!) conseguiu prender minha atenção de uma forma inexplicável.
Não sei, teve um tempo na minha vida que desconsiderava e retirava por completo a idéia de que o amor poderia existir. Tá, eu sei que isso é muita dor de cotovelo, anos procurando e não me sentindo completamente feliz com quem encontrava(aaah, nem tudo é perfeito, né?hahah), mas hoje eu entendo que ele existe sim! Acredito que haja um verdadeiro amor, porém, encontrá-lo é tão difícil quanto eu imaginava. O conto de fadas que um dia me contaram não existe(ou existe oO) como descrito nos livros, mas sei que pode sim ser vivido, de forma mais singela e menos fantasiosa!
Veremos como será!


And here we go again
Bjus da Sam

domingo, 19 de outubro de 2008

Quem sou?

Eu sou uma atitude,uma falta de atitude...Sou a felicidade, a tristeza, o medo, a coragem...Sou aquela que persiste naquilo que deseja; aquela que desiste no primeiro obstáculo e logo volta atrás tentando recuperar-se.
Sou aquela que faz as coisas sem pensar nas consequências e que portanto, acaba se arrependendo e muitas vezes se abala pelo erro. Sou aquela que sorri, sou aquela que se desespera. Sou aquela que esconde seu lado frágil com medo de ser atingida por terceiros, aquela que se faz de imbatível para atingir seus objetivos, aquela que só pensa em seguir em frente e que ao parar para reelembrar, se emociona com pequenos gestos feitos por pequenos seres com grande significado.
Sou aquela mulher com espírito de menina, aquela chorona camuflada em uma estaca, aquela maluca que vive de sonhos.
Sou aquela que inventa e faz, sou aquela que sabe rir até mesmo do vento e ao mesmo tempo se irritar com uma brisa.
Sou uma garota diferente, porém tão normal quanto as outras... sou uma garota responsável, ainda que desobedeça.. sou uma garota agradável, ainda que briguenta... sou uma garota boazinha, ainda que as vezes pareça arrogante.

Samu - Uma hipérbole ambulante!

O existir consiste em demonstrar a vida, o caráter, os segmentos internos obscuros guardados através de uma mágua reprimida na inocência de uma criança e rebeldia de uma adolescente. Á cada passo dado uma nova lição, á cada gesto um novo significado, á cada palavra uma promessa, á cada tracejado uma meta do novo amanhã... talvez uma amanhã promissório, talvez um amanhã de fracasso reduzido em gotas de culpa interna.
Não considero o fato de ter uma base de estudo algo simplório, mas também não considero um luxo extensivo de melhoria de um ser, muito menos algo relevante. Estou no meu primeiro ano de faculdade e já sinto uma grande diferença, não apenas pela forma que sou vista por pessoas que colocam o ensino superior como o ápice para a conquista do mundo, mas também na forma na qual me encontro, organizo minhas idéias e prossigo nos meus argumentos.
Ultimamente tenho andado mais reflexiva e pensado mais antes de reagir á qualquer impulso (mas ainda sou a mesma Samu briguenta!!), embora nem eu mesma entenda o "por quê?" disso... na verdade, até entendo! O fato é que estou amadurecendo e muito mais rápido do que esperava! Não devo isso apenas ao curso escolhido por ter me dado a oportunidade de ter um maior auto-conhecimento, mas também ás pessoas que me cercam, sejam eles amigos reais ou virtuais, ambos os gêneros me ensinaram muito á crescer como pessoa e á impor limites comigo mesma.
Me desiludi com amizades, mas construí novas ao longo desse semestre, e creio na intensidade delas e na forma na qual poderia matê-las. Importante nomes como Perfetti, Rafa(bixétinho), Rafa Nosaki, Clayton são bons exemplos! Pessoas que apareceram de forma inusitada e se prenderam aqui!! Novos artifícios e passatempos apareceram de forma inesperada e da maneira mais sutil junto com eles e fizeram com que menos de um ano, eles já marcassem grande presença em minha vida e fizessem tanta diferença na qual não saberia descrever como seria meu dia sem eles.
Não sei como dizer ao certo o quanto essa amizade irá durar, mais sei dizer com convicção que isso é algo puro, real e verdadeiro. O que será daqui a frente eu não sei, mas sei que a cada dia isso aumenta mais e mais e ainda que a inveja esteja ao lado, não será o suficiente para estragar tudo o que já foi construído e fortificado até então.
O dia-a-dia e o convívio mostra quem faz as regras e quem aprender a conviver com elas. Jogar ou não conforme o indicado é opção de cada um, as consequências dessa escolha são de cunho próprio do dono do jogo, mais pernancer até o final é arte dos mais experiêntes e eficazes na arte de ser o que se é e não do que querem que você seja. Ser uma figura formada pelo gosto da sociedade seguindo padrões do que se é considerado "aceitável" não é o que julgamos algo adequado, visto que é impossível ser o tempo todo a mesma bonequinha de linha de coleção inglesa superior á tudo e todos. Não considero o padrão de beleza atual como algo que devo ser. Mostrar minha personalidade e criatividade fará de mim ALGUÉM... alguém diferente de todos que podem aparecer por aí, alguém que sabe seguir sua vida por si mesma, independente de rotulações e críticas "construtivas" como é dito pela mídia(não preciso emagrecer para ser aceita por ninguém, ou ser loira para chamar atenção).
Na falta do que fazer costumamos pensar, ainda que inutilidades, elas possuem um fundo de coerência adepta ao quadrante da racionalidade humana
Ainda que eu seja uma hipérbole ambulante estou evoluindo e logo poderei ser considerada um ser normal.. ou pelo menos um projeto! . Apesar das minhas cismas e implicâncias eu ainda tenho salvação, há um vestígio de sujeira Samurailística no parâmetro de normalidade e quem sabe esse quadro não possa ser revertido

here we go again!!
bjus da Samurai

Mudanças e reorganizações

Não me limitarei á descrição e não espalharei minhas filosofias baratas de escritora de gaveta. Hoje quero mais! Quero falar de arte, quero cantar, quero escrever em singelas palavras minha vida, quero interpretar com minha voz todos os sentimentos, experiências e lembranças. Quero gritar á todos o que penso! Quero transformar o mundo, ainda que seja no mundo da Samu. Quero cortar as injustiças, ainda que sejam sentimentais Quero varrer a vida dos problemas, ainda que sejam problemas abstratos..
Nos meus longos, vazios e tediosos dias de férias me realizei como pessoa e me transformei como ser. Coisas que me perturbavam, finalmente tiveram um basta! Reorganizei minha mente, refleti sobre tudo o que me cerca e conclui que tomarei atitudes surpreendentes apartir de agora! Não serei o exemplo de pessoa doce e amável, mas também não serei a tirana odiável!
Antipática mas adorável! Combinação contraditória, mas ainda assim, possui um grande sentido! Antipatia não implica apenas em repugnância, também demonstra caráter á ser interpretado e atitudes á serem observadas e entendidas como um todo. Sei que não é nada fácil entender a Samurai(nem eu mesma me entendo!), mas tenho reparo que ultimamente as pessoas só estão ao meu lado só sentem que faço falta quando pesam para seu lado. Não sou apenas um atrativo de público muito menos uma pessoa com a cabeça fraca á ponto de fingir que não se lembra de nada e consegue agir tranquilamente. Não sou de guardar máguas e nem rancor, mas se é pra ferir e depois vir com conversa de que está tudo bem, quando não está, já começo a analisar outros ângulos.
Encostando as dores, agora falo de felicidade! Não posso dizer que neste momento me encontro na minha fase mais feliz, mas também não tenho o que criticar! Tenho amadurecido muito em pouco tempo. Uma vantagem única! Estou aprendendo a valorizar todos os momentos da minha vida, sendo eles bons ou mals, calmos ou agitados, espontâneos ou não. A junção disso tudo tem feito com eu me prezasse mais e deixasse um pouco de lado a agonia que as noites de insônia me trazem.
Conclui que posso sim fazer um rascunho da minha vida! Impossível? Rááááááá!! Não é e provarei isso, me aguardem!
Tá.. no momento é isso o que tenho a dizer, um pequeno desabafo visto que não posso escrever o que realmente quero!


here we go again!!
bjus da Samurai

sábado, 18 de outubro de 2008

Sou eu sim!!!

E volta a Sam com posts sobre photoshop!
Postei essa foto no meu orkut hoje pela manhã e, acreditem, no mesmo minuto fui bombardeada por pessoas surgindo de todos os lados(ou programas online) vindo perguntar onde eu consegui essa imagem. Geeeeeeeeeente, sou eu!!hahahaha.. eu sei que não parece, mas é a verdade!! O que um photoshop não faz, não é?
Como eu já havia dito á uns posts atrás, EU NÃO SOU BONITA, SOU PHOTOSHOPADA!!
Não sou branca, sou AMARELA!
Não uso batom vermelho, essa é a cor natural da minha boca! Ficou mais "vermelho' pelo efeito!
MEUS OLHOS SÃO ASSIM SIM!! Acho que é a única coisa verdadeiramente real(?) em mim nesta foto!

Viva o photoshop!! (ok, eu sei que estou me contradizendo pela postagem do dia 12 de outubro ¬¬)

Se quiserem falar que não sou eu.. falem!
Por mim tá tudo bem.. aceito as palavras de vocês quanto á ser foto d fake!

And here we go again
bjus da Sam

I´m ok!

Relembrando momentos da minha vida acadêmica, me pego pensando em como tenho administrado tudo isso. Realmente, até meus 14 anos eu sempre fui tida como o exemplo da sala, a boa menina que estudava, era comportada, fazia tudo o que era mandado, uma típica nerd, por que não? Foi nesse momento que aprendi a me focalizar em algo, um rumo didático que me orientaria ao longo da minha vida.
O que aprendi até ai?
Que estudar faz bem, mas ainda deixava um vazio em mim!
No colegial, eu estudava o suficiente para estar na média. Sim, meu rendimento caiu se comparado ao que era antes. Mas isso não foi tão ruim assim. Foi nessa fase da minha vida que comecei a realmente me socializar e ter a "fama de popular" nos colégios que estudei. Foi bom? Sim! Foi perfeito? Não!
Nem sempre estar cercada de amigos e pessoas "legais" é o melhor. Muita gente se aproxima por interesse, aproveitar o embalo.. Foi nesse momento que aprendi a me proteger.
Hoje em dia, na faculdade, estou aplicando tudo o que aprendi até agora. Faculdade não é apenas um local que se gasta muito dinheiro pra se tornar um profissional. É também um desafio, uma disputa incasável de sobrevivência em um mundo totalmente diferente e com pessoas que, ora são amigas, e ora são rivais. Deve-se ter cautela.
Esboçando meu passado e rascunhando meu futuro, vejo o quão bom tem sido fazer tudo o que fiz até o momento e zelar pelo o que estou passando agora. Sim, esse é um dos mais raros posts no qual eu venho e exponho que estou bem! \o/
Parece que agora que estou me ajeitando, não tenho nada de horrível pra contar e nenhum motivo aparente para chorar. Uhuuuuuuuuuuuul!!
É, mas parece que meus posts rendem mais com minhas máguas, não é?
Engraçado isso. Há pessoas que só escrevem na felicidade e eu sou o oposto. É da minha tristeza que brota minhas mais puras palavras, minha inspiração surge mais rápido e eu escrevo!
Tá.. chega escrever! Não adianta eu escrever, escrever e não ter coerência alguma, ficar tudo sem sentido(já basta minha mente, não destruirei a de mais ninguém!)

And here we go again!
bjus da Sam

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Pensa Samu!


Sabe quando você está mais perdida do que uma sei lá em suas próprias idéias, não sabe ao certo o que fazer, se vai se não vai, se faz ou não, se será assim ou de outra forma, você parece não conseguir tecer direito, mas por mais que você dê pontos, nunca consegue acertar a primeira parte... e do nada, acontece algo que você recebe como uma luz? A solução do seu problema, um ponto chave que na hora te emociona e tudo começa a tomar forma e aos poucos, tudo se torna um belo aconchego, exatamente o que você precisava? Caraaaa, como isso é bom!!
Hoje mesmo passei por isso. Sabe o que me fez abrir os olhos? Um conhecido do orkut me mandar um texto. Me veio como um verdadeiro sinal de Deus. Leiam ele:

"Havia Uma garota cega que se odiava pelo fato de ser cega!!!
Ela tbm odiava a todos exceto seu namorado!!!
Um dia ela disse que se pudesse ver
o mundo, ela se casaria com seu namorado. Em um
dia de sorte, alguém doou um par de olhos a ela!!! Então o seu namorado perguntou a ela: Agora
que vc pode ver, vc se casa comigo???
A garota estava chocada qd ela viu que
seu namorado era cego!!! Ela disse: Eu sinto
mto, mas não posso me casar com vc pq vc é
cego!!! O namorado afastando-se dela em lágrima
s disse: Por favor, apenas cuide bem dos meus olhos, eles eram muito importantes pra mim...

Nunca despreze quem ama vc.. As vezes as pessoas fazem certos sacrifícios e nós nem ligamos... "

Sim, levo tudo como um sacrificio sim!! Pessoas largarem uma imagem que construiram sabe-se lá há quanto tempo para agradar outra que quer por perto... caaaaaara.. ainda to sem palavras! Só tenho á dizer que chorei muito após ler essa mensagem e ver que ela coincidiu exatamente com o que eu tinha acabado d passar, há menos de 2 minutos!!
Pasma!
Não sei mais nem o que dizer aqui.. só queria soltar isso tudo e deixar essa mensagem á vocês. Um dia me mandaram e me fez bem. Espero que postando isso aqui, possa servir como consolo, ou um ombro amigo para alguém que eventualmente possa ler.

And here we go again!!
bjus da Samu

domingo, 12 de outubro de 2008

Photoshopar?


Acreditar que para se ter uma boa imagem é necessário a aplicação de photoshop é como dizer que para uma pessoa ser considerada inteligente deve estudar durante horas, desclassificando assim, pessoas naturalmente inteligentes, prodígios e porque não, gênios!

A candidata a vice-presidente dos Estados Unidos, Sarah Palin, foi bombardeada pela mídia e leitores por aparecer na capa da revista "Newsweek" sem retoque algum de photoshop, mostrando suas imperfeições. Más bocas afirmam que suas rugas, pêlos e sombra encobrindo o olho poderia ser a chave do fracasso em sua candidatura. E desde quando a aparência faz com que alguém consiga um alto cargo em um país? Porquê analisar se a pessoa é feia ao invés de olhar para tudo o que ela já fez pelo país? Concluísse então que se uma pessoa for bonita, com uma face perfeita, ela pode se corrupta que ainda assim conseguirá ter uma nação inteira em suas mãos? Mera frustração de um país consumista enlouquecido pela estética!

Vendo isso, senti-me inspirada á vir aqui relatar uns fatos e umas verdades. Eu sou maníaca por photoshop! Adoro!! Há photoshop em quase todas as minhas fotos e não sinto um pingo de constrangimento em sempre deixar isso muito claro á todos que as vêem.

EU NÃO SOU NATURALMENTE BONITA! Me faço de menos feia com alguns(ok, alguns muitos) retoques de photoshop. O que seria de nós sem esse magnífico software? Seríamos um bando de pessoas feias mostrando como realmente somos (não que isso seja ruim, eu acho até legal ver que não sou a única pessoa feia desse mundo ^^)

Postei essa foto para mostrar como realmente sou! Não estou “photoshopada” e nem maquiada! Essa sou eu ao natural(força gente, vocês superam essa visão!)

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaah momento revolta, revolução Samulística!!!

NÃO ao photoshop!!

NÃO á maquiagem!!

[vcs sabem que são só palavras neh?hahahaha]


PS.: foto em preto e branco pra esconder um pouco da minha feiura!


And here we go again!

Bjus da Samu