segunda-feira, 30 de março de 2009

Tempo!

Há tempo para tudo nessa vida, e hoje, me encontro no tempo de esperar.
Esperar o tempo necessário para pensar.
Esperar o tempo necessário para viver de acordo com a minha idade.
Esperar o tempo necessário para recordar.
Esperar o tempo necessário para definir tudo o que sinto até então.
Esperar o tempo necessário para a realização de um sonho.
Esperar o tempo necessário para a minha chegada.
Esperar o tempo necessário para receber o tão esperado abraço.
Não pretendo deixar minhas idéias em mais uma folha em franco do meu fichário.
Não pretendo continuar assistindo a mais esse filme, Freud me entorpece e seus pensamentos se distanciam cada vez mais de mim.
Lá fora a chuva cai e aqui, dentro dessa sala de aula, está cada vez mais abafado, os ventiladores estão desligados e na TV, a histeria torna-se o centro das atenções.
Pelo meu foninho ouço "Será", uma música de estímulo, coragem e fé.

"Quero ter a fé que me protege.
Lutar para marcar uma diferença,
Na guerra.
Ajudar os corações de quem se perde.
Será, será...
Estes são os meus sonhos.
E estas são as razões que me levam,
a amar a vida.
Doar-me há razão e não deixar de acreditar
na fé que me guia.
E um dia serei o orgulho e outra vida."

(..)

"Quero viajar o mundo inteiro
conhecer e respeitar outras culturas, no mundo.
Ser a luz no escuro só com um isqueiro.
Será, será..."

Gosto de passar horas do meu dia refletindo sobre essa música, parte dos meus pensamentos assemelham-se aos de Mia Rose, talvez pela mensagem, ainda que um tanto clichê de "não seja mais um no meio da multidão, faça a diferença!", mas não deixando-se cair como uma propaganda anti-tabagismo ou contra o prconceito.
Tenho passado meu tempo decifrando letras de músicas e delas, me apeguei á muitas, dentre elas "I hate this part" do PCD e "I´m yours" do Jason Mraz. Brindo com cada verso, sonho em cada melodia e crio o meu mundo dentro de cada acorde.

Sinto grande empatia por Alicia Keys. Não sou fã, mal sei cantar duas de suas músicas sem a letra em mãos, mas me divirto com sua sonoridade, suas letras marcantes.
Já passei por aquele momento "revolta" de músicas com letras agressivas derivadas de fiascos d relacionamentos. Mantenho-me tranquila, me inspiro em filosofias, músicas que poderiam ser trechos de um belo livro simbolizado pela vida.
Termino mais essa página de fichário onde não escrevi nada com nada juntamente com o término desta aula. Me despeço dos amigos e da imagem de Freud ilustrada na TV. Paciência aos que continuarem assistindo após o horário. Força!!!

And here we go again!!
bjus da Samurai

sábado, 28 de março de 2009

Dormir, dormir...help me!



Que saudade que eu sinto do tempo que me deitava em minha cama e adormecia. Sonhava!
Que saudade do tempo em que fechar os olhos para o meu dia era um dos meus maiores prazeres e eu, não valorizava a ponto de um dia pensar em sentir sua falta.
Sempre que tento dormir, algo me impede. Por que algo tão simples não é aceito pelo meu corpo? Por que eu me nego á isso? =[
Cada noite que passo em claro, sinto um vazio dentro de mim crescendo. A necessidade de ser igual á todos me incomoda. É muito triste levantar no meio da noite, ver todos dormindo e só você acordado, sem destino, morrendo de sono e sem ao menos conseguir pregar os olhos.
Meus olhos tornam-se pesados, minha atenção sai sem rumo de perto de mim e percorre os mais diversos pensamentos. Me torno sonhadora lúcida.
Quero dormir! Dormir para "alimentar de horizontes o tempo acordado de viver".
Dormir pra me encontrar, dormir para me recompor, dormir para voltar a ser eu mesma. Sim, eu me perdi em meio á essa loucura, me perdi entre um bocejo e outro, me perdi quando mais precisava me encontrar, me perdi quando precisava me salvar e agora não sei como viver sã.



COMO SE FAZ PRA DORMIR?...


"Dorme, meu menino, dorme..."

Diz-me a mãezinha, cansada.

Mas o escuro é enorme,

Mamãe, eu não vejo nada!




Como se faz pra dormir?...

Onde é a porta do sono?

Não tenho chave pr'abrir,

Diz-me quem é o seu dono...



Mamãe, se fico acordado,
Sei que tenho a tua mão,

Sinto-te aqui a meu lado,
Ouço até teu coração!


E lá fora uma estrelinha,

Desafia-me da janela,

Quer qu'eu jogue à amarelinha

E pule junto com ela!



Mas a voz do teu carinho

É doce embalo, mamãe,

Fico aqui no escurinho,

Enquanto o sono não vem...



Ah já o meu sorriso cansa,

Faz um ó-ó de bocejo!

O soninho já me alcança,

Até no escuro o vejo...



Mãezinha, dorme também,

Vem, mamãe, pé ante pé,

Enquanto o dia não vem,

Empurrar meu balancé...


E a brincar comigo assim,

De mão dada com a minha,

O sono é um jardim,

A chave?... vê se adivinha!...

É o teu carinho, mãezinha!!!

Tera Sá

Devocional de hoje

Recebi esse devocional hoje, veio bem á calhar e queria dividí-lo com vocês

VERSÍCULO:
Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos. -- Romanos 8:26-27

PENSAMENTO:
A maioria de nós enfrentará circunstâncias difíceis nas nossas vidas. Quando isso acontecer, é possível que sintamos que nossas orações estão batendo no teto. Nossas palavras parecerão vazias e inúteis. Parece que não conseguimos verbalizar o que está nos nossos corações. Sentimos que nossas palavras são ineficazes e insuficientes. Então, o que fazer? Confiamos nessa promessa.
Chegamo-nos a Deus em oração! Mesmos quando não temos as palavras para dizer, oferecemos nossos corações a Ele, confiando que o Espírito Santo leva esses pensamentos, emoções e frustrações inarticuladas a Deus. O Espírito faz conhecido o nosso coração a Deus, intercedendo por nós de acordo com a vontade de Deus. Mesmo quando não temos as palavras, o Espírito faz conhecidas as nossas necessidades. Que graça e segurança!


Se alguém quiser se inscrever para receber diariamente o devocional, clique aqui


Espero que este devocional possa consolar algum leitor, assim como consolou alguns de meus familiares.

And here we go again!!
Beijos da Samurai

sexta-feira, 27 de março de 2009

"O vendedor de sonhos" - Augusto Curry - Parte 2


"A crítica fere uma pessoa, o preconceito anula-a."

"Quando eu pensava em desistir da vida, meu cálice emocional também se tornou invisível para meus colegas e alunos. Um intelectual como eu não podia declarar sua dor. Para eles, depressão era coisa de gente frágil. Ninguém enxergou a minha angústia desenhada clandestinamente no quadro de pintura do meu rosto. Estariam eles cegos ou era eu que não sabia demonstrar sentimentos? Não sei."

" — Quem não desenvolve a arte de observar tem uma inteligência superficial e uma humanidade rasteira. Pode vir a ser um depósito de informações, mas nunca construirá grandes idéias."

"— A arte de aquietar a mente. Mentes que outrora foram brilhantes viveram uma vida medíocre porque não aquietaram seus pensamentos. Grandes escritores, notáveis cientistas, magníficos artistas plásticos dilaceraram sua inspiração porque tiveram uma mente agitada. Os pensamentos, as imagens mentais e as fantasias que podem alçar vôo da criatividade também podem, quando excessivos, lhe cortar as asas, furtar a intuição e a engenhosidade."

"As perdas me tornaram adulto muito cedo, um jovem que pensava muito, mas sentia pouco."

"— Internet, jogos de videogame, computadores, são úteis, mas têm destruído algo inviolável: a infância. Onde está o prazer do silêncio? Onde está a arte da observação? Onde está a inocência? Angustia-me que o sistema esteja gerando crianças insatisfeitas e ansiosas. Fortes candidatas a serem pacientes psiquiátricas e não seres humanos felizes e livres."

"— Os fracos matam o corpo dos seus inimigos, os fortes matam o significado deles dentro de si. Os que matam o corpo são assassinos, os que matam o que eles representam são sábios."

"— A rejeição ainda os amedronta? Os ambientes tensos ainda os ameaçam? Não aprenderam que uma pessoa pode ferir seu corpo, mas jamais poderá ferir sua emoção, a não ser que você permita?"

"— Nossos conflitos denunciam nossa complexidade. Se não conseguimos ficar felizes por tê-los, pelo menos deveríamos admirá-los como frutos de nossa grandeza psíquica."

"Bartolomeu, em especial, estava perdido. Mas engoli minha silenciosa língua; ele, pois, me surpreendeu dizendo-me baixinho.
— Superego, eu sempre fui uma pessoa maravilhosamente complexa, mas você é insuportavelmente certinho e chato."

"— O sistema produziu a internet e os celulares, gerando uma revolução na comunicação e no acesso às informações jamais vista na história. As pessoas tornaram-se desinibidas diante de aparelhos, mas não perante faces concretas. Não dialogar com os outros é um ato tolerável, mas não dialogar consigo mesmo é um ato insuportável."

"Para o mestre, a liberdade cresce no terreno da espontaneidade. Muitos mataram sua espontaneidade nas escolas, igrejas, empresas, inclusive as pessoas da grande feira; são robôs admirando máquinas. Não falam o que pensam. Nesse instante, me interiorizei e percebi que não ficara para trás. Em nome da discrição, era formal, ponderado, recatado. Não me conhecia nem deixava os outros me conhecerem. Era um intelectual perito em dissimular que estava tudo bem. "

"— A vida se extingue rapidamente no parêntese do tempo. Vivê-la lenta e deslumbradamente é o grande desafio dos mortais."

"Mas posso dizer que três meses mal vividos são como segundos, ao passo que três meses vividos na plenitude são como uma eternidade. "

"— Olha, meu amigo, não sei se somos anarquistas. O que sei é que até há pouco tempo eu não sabia dizer quem eu era.
— E agora, sabe? — perguntou o entrevistador curioso. Mas nosso amigo deu um nó na mente dele.
— Agora? Sei menos ainda. Não sei quem sou nem o que sou, pois o que pensava que era não é o que sou. Estou me desintoxicando do que era para ser o que sou. Não compreendo ainda quem sou, mas estou à procura de mim. Tá entendendo?"

"— É melhor carregar do que ser carregado. É melhor suportar do que ser suportado.
E disse-me algo que mais uma vez colidiu frontalmente com meu ateísmo:
— O deus construído pelo homem, o deus religioso, é implacável, intolerante, exclusivista, preconceituoso. Mas o Deus que se oculta nos bastidores do teatro da existência é generoso. Sua capacidade de perdoar não tem bom senso, nos estimula a carregar os que nos frustram tantas vezes quantas forem necessárias.

(...)

— Esse Deus generoso foi declarado em prosa e verso na boca do Mestre dos Mestres. Foi declarado quando chamou Judas de amigo no ato da traição. Foi declarado quando Jesus tremia na cruz e clamava: ”Pai, perdoai-os porque eles não sabem o que fazem”. Ele protegeu os que o odiaram, amou seus inimigos, intercedeu afetivamente pelos seus torturadores."

"— Jamais se esqueçam de que não é possível servir a dois senhores: ou vendemos sonhos ou nos preocupamos com nossa imagem social; ou somos fiéis à nossa consciência ou gravitamos na órbita do que os outros pensam e falam de nós."

"— Para criar um deus, basta uma dose de carisma e de liderança num ambiente de estresse social. Cuidado, o sistema dá, mas tira, em especial a nossa humanidade."

"— A maioria das pessoas está despreparada para assumir o poder. O poder faz despertar fantasmas que estão escondidos debaixo do manto da humildade: o fantasma do autoritarismo, do controle, da chantagem, da necessidade de aplausos. — E nos ensinou: — O poder nas mãos de um sábio o torna um aprendiz, mas mãos de um estulto o torna um ditador. Se um dia tiverem muito poder, que fantasmas sairão do calabouço do seu inconsciente? — nos indagou."

"Entendi que não se conhece um ser humano pela doçura da voz, pela bondade dos gestos ou pela simplicidade das vestes, mas tão-somente quando se lhe dá poder e dinheiro."

"Alguns compravam o sonho de que não existem celebridades e nem anônimos, mas seres humanos complexos com funções sociais distintas."

"Os estereótipos reduzem a dimensão humana."

"— Onde estão as gordinhas nos desfiles? Onde estão as jovens com quadris menos bem-torneados? Onde estão as mulheres de nariz saliente? Por que neste templo se escondem as jovens com culotes ou estrias? Não são elas seres humanos? Não são elas belas? Por que o mundo/as/izon, que surgiu para promover o bem-estar, está destruindo a auto-estima das mulheres? Essa discriminação socialmente aceita não é um estupro da auto-estima? Não é tão violenta quanto a discriminação contra os negros?"

"— Rogo aos inteligentes estilistas que amem as mulheres, todas elas, que invistam na saúde psíquica delas não utilizando apenas a exceção genética para expressar sua arte. Poderão perder dinheiro, mas terão ganhos insondáveis. Vendam o sonho de que toda mulher tem uma beleza única."

quarta-feira, 25 de março de 2009

Tainted Love(tradução) - The Pussycat Dolls

video

Amor Irreal

As vezes sinto que tenho que
Fugir
Tenho que
Me afastar
Da dor que você insere no meu coração
O amor que compartilhamos
Parece não levar a lugar algum
E perdi minha luz
Pois me debato e me reviro, não consigo dormir à
noite

Refrão:
Uma vez corri pra você
Agora eu corro de você
Este amor irreal que você me deu
Eu te dei tudo que uma garota poderia te dar
Seguro minhas lágrimas e isto não é viver, oh
Amor irreal
Amor irreal

Agora sei que tenho que
Fugir
Tenho que
Me afastar
Você realmente não quer mais nada de mim
Para colocar as coisas em seu devido lugar
Você precisa de alguém pra te abraçar apertado
E você pensa que o amor é para rezar
Mas, sinto muito, não rezo desse jeito

(refrão)

Amor irreal
Não me toque, por favor
Não consigo resistir ao modo que provoca
Eu te amo, apesar de você me machucar tanto
Agora, vou fazer minha mala e ir embora
Amor irreal, amor irreal
Toque me baby, amor irreal
Amor irreal

terça-feira, 24 de março de 2009

Procura-se meu soldadinho de chumbo


Dentre tantas noites que passei acordada, me recordo de uma em especial, que gostaria de passar para as folhas deste diário. Terça-feira, dia 3 de setembro. Uma noite fria e deprimente. Olho por uma pequena fresta da janela e vejo a chuva caindo, a vejo sendo arrastada pelo vento e sendo levada-a para tão distante de mim...
Do outro lado do meu quarto, na parede, vejo figuras sendo formadas por sombras, e próxima á elas, encontro uma pequena bailarina. Aquela tão frágil bailarina ganha vida e torna-se o centro da minha penteadeira. Sua graciosidade me fascina e me prende a atenção por alguns instantes. Me lembro de quando eu era criança e minha mãe lia contos para mim, dentre eles, a do soldadinho de chumbo. Logo, fantasio.
Onde estaria ele? Por quê não está aqui? O quão feliz essa bailarina poderia ser caso ele aparecesse? O quão feliz essa bailarina poderia ser com esse encontro? Por mais quanto tempo ficariam separados?
Me projeto nessa bailarina. Como eu gostaria de um dia dançar em frente de três grandes espelhos, embalada á uma doce melodia e um dia, talvez, encontrar meu soldadinho de chumbo.
A tempestade e o frio só me fazem perceber o quão só me encontro. Nem mesmo a lua me faz companhia, ela se esconde por detrás das nuvens, num misto de simpatia e timidez.
Meu coração continua á pulsar, mas não emite mais nenhum som. Apagaste de toda minha vida, eliminaste dos meus desejos, bloquiaste minhas emoções.
Não perco minhas esperanças e nem meus sonhos de menina. Idealizo minha vida como se fosse uma incansável busca da felicidade... uma felicidade que talves esteja chegando junto ao meu soldadinho de chumbo.


And here we go agian!!!
Bjus da Samu

domingo, 22 de março de 2009

Primeiro post - orkut do sobrinho


Meu dia!

Dia 21 de março, as 14hs30, viajei para este maravilhoso mundo.. um mundo que desvendarei a cada dia, que me encantarei com os olhares, que me fixarei á sua divindade e me empenharei á transformá-lo em um mundo perfeito, ainda que este mundo se limite á meus dias e aos que convivem comigo.
Vim ao mundo com 3kg395gr e 40cm. Sou um grande bebê, em todos os sentidos.


Aspas da tia: Começo minha jornada dedicando meus posts todos á este bebêzinho que tenho como sobrinho... aliás, todo este orkut.
Tentarei relatar diáriamente tudo o que se passa, será uma diário(agenda) virtual do bebê.
Obrigada á todos que acompanharam a gravidez e sempre se mostraram presentes

Beijos do Chan



---

And here we go again
Beijos da titia Samu!

quinta-feira, 19 de março de 2009

Imanipulável menina de barro




Nem tudo se cede ao manifesto alheio

Nem tudo que se diz conflito há controle

Palavras são ditas por respeito

Outras são dadas como assalto


Obtem-se dados do intrínseco

Os sentimentos se afloram
Não quero ouvir julgamentos

Não quero brigar em vão


Coisas não se medem, não se discutem

Coisas são guardadas, nem sempre manifestam

Imaginações deliberadas, crenças inquestionáveis

Indiferenças a serem aceitas

Das minhas (des)ilusões me frusto

Delas quero aprender

Querendo viver o que sou

Imanipulável menina de barro


Minha singularidade me qualifica

Minha personalidade, em mim vivencia

Minha realidade rasurada nas páginas

Meu frustrante mundo obscuro


De meu livro, participam os personagens que crio

Dos meus dias, seleciono as minhas companhias

Do desenrolar das frases, dou minha vida

Deles, retiro quem em todas as minhas pedras tropeçar


Bombardeiam-me a cada inspirar

Questionam o inquestionável

Quieta me mantenho

Equilibro minha agressão


Palavras ecoariam

Dores se sentiriam

Lágrimas escorreriam

Um personagem eliminaria


Do meu livro eu faria uma peça de teatro

Meu drama tocaria alguns corações

Minha história redigida por meus contos

Meus contos... frutos da minha vivência


And here we go again!!
Bjus da Samurai

Maçã da madrasta




Aeeeeeeeeee gente!!
ganhei essa maçã do blog A madrasta má Madrasta, muito obrigada And here we go again!! bjus da Sam

domingo, 15 de março de 2009

"O vendedor de sonhos" - Augusto Curry - Parte 1


Melhores frases do livro.... LEIAM

"Quando considero a brevidade da existência dentro do pequeno parêntese do tempo e reflito sobre tudo o que está além de mim e depois de mim, enxergo minha pequenez. Quando considero que um dia tombarei no silêncio de um túmulo, tragado pela vastidão da existência, compreendo minhas extensas limitações e, ao deparar com elas, deixo de ser deus e liberto-me para ser apenas um ser humano. Saio da condição de centro do universo para ser apenas um andante nas trajetórias que desconheço..."

"— Os profissionais de saúde mental são poetas da existência, têm uma missão esplêndida, mas jamais podem colocar um paciente dentro de um texto teórico, e sim um texto dentro do paciente. Não enquadre excessivamente seus pacientes dentro dos muros de uma teoria, caso contrário reduzirá suas dimensões. Cada doença pertence a um doente. Cada doente tem uma mente. Cada mente é um universo infinito."

"— Muitos dançam sobre o solo,
Mas não na pista do autoconhecimento.
São deuses que não reconhecem seus limites.
Como poderão se achar se nunca se perderam?
Como serão humanos se não se aproximam de si?
Quem são vocês? Sim, digam-me, quem são?"

"— Sem filosofar a vida, viverão na superfície. Não perceberão que a existência é como os raios solares que despontam solenemente na mais bela aurora e se despedem fatalmente no ocaso. "

"— Sem sonhos, os monstros que nos assediam, estejam eles alojados em nossa mente ou no terreno social, nos controlarão. O objetivo fundamental dos sonhos não é o sucesso, mas nos livrar do fantasma do conformismo."

"Uma jovem obesa, de cento e trinta quilos e um metro e oitenta de altura, ficou comovida com essas palavras. Sentia-se programada para ser rejeitada e infeliz. O fantasma do conformismo a dominava. Há anos tomava antidepressivos. Era pessimista e excessivamente crítica consigo mesma. Sempre se diminuía perante outras mulheres. Constrangida, aproximou-se do vendedor de sonhos e teve a coragem de se abrir num tom de voz que só alguns de nós ouvimos:
— Sou um poço de tristeza e solidão. Pode alguém não atraente um dia ser amado? Pode alguém não cortejado ter chance de encontrar um grande amor? — Ela sonhava em ser beijada, abraçada, querida, admirada, mas sua reação indicava que provavelmente fora ridicularizada, rechaçada, chamada por apelidos que só se dariam a animais. Sua auto-estima fora assassinada na sua infância, como a minha.

(...)


O mestre olhou nos olhos dela. Condoído, respondeu-lhe:
— É possível encontrar um grande amor. Só não se esqueça jamais que você poderá ter o melhor parceiro ao seu lado, mas será infeliz se não tiver um romance com a própria vida. — E orientou-a:
— Contudo, para alcançá-lo, terá de deixar de ser escrava.
— Escrava do quê? — indagou surpresa.
— Dos padrões de beleza do sistema — afirmou. Algumas pessoas que o ouviram se animaram com suas palavras e comentaram que sonhavam superar sua timidez, solidão, fobias. Outras almejavam fazer amigos, mudar de trabalho, porque com o dinheiro que ganhavam as contas não fechavam no final do mês. Outras ainda diziam que sonhavam em fazer um curso superior, mas não tinha recursos para isso."

"O conhecimento era melhor do que o ouro e a prata, encantava mais que diamantes e pérolas."

"— Se seus sonhos forem desejos e não projetos de vida, certamente vocês levarão para a sepultura seus conflitos. Sonhos sem projetos produzem pessoas frustradas, servas do sistema."

"— Conquistas sem riscos são sonhos sem méritos. Ninguém é digno dos sonhos se não usar suas derrotas para cultivá-los."
"Não usei minhas perdas para cultivar meus sonhos. Não fui digno deles. Detestava riscos, queria controlar tudo ao meu redor, pois não poderia comprometer minha brilhante reputação acadêmica. Tornei-me estéril por dentro, não engravidava de novas idéias. Esqueci que os grandes pensadores eram malucos que assumiam os riscos. Não poucos foram execrados, taxados de lunáticos, tidos como heréticos, transformados em espetáculo de vergonha social. Enfim, serviram de carne fresca para aves de rapina de plantão. Creio que eu era uma dessas aves predadoras."

"Eu ficava imaginando: de onde o vendedor de sonhos conhece tantas pessoas? Não conhecia. Ele era assim. Qualquer estranho era um ser humano, e qualquer ser humano era seu semelhante, e qualquer semelhante não era um desconhecido. Saudava-os pelo prazer de saudar. Jamais vi uma pessoa tão animada, bem humorada e sociável. Não apenas vendia sonhos, vivia-os."

"Quando me corrigiu, pensei que sua última frase, ”seja generoso consigo mesmo!”, fora elaborada erradamente. Pensei que deveria ter dito ”seja generoso com o Bartolomeu”. Mas durante a caminhada fui descobrir que quem não é generoso consigo mesmo jamais o será com os outros. Quem cobra muito de si mesmo é um carrasco dos outros."

"Entendi que quem determina a maciez da cama é o nível de ansiedade da nossa mente."

"Meu companheiro bêbado e atabalhoado levou-me a uma das maiores descobertas da minha vida: os suicidas, mesmo os que planejam a morte, não querem se matar, mas matar a sua dor. "

"Comecei a entender que os egoístas vivem no calabouço das suas angústias, mas os que atuam na dor dos outros aliviam a própria dor. "

"— Você não sabe o nome dele nem quem ele é. Hum! Cara, só tomando umas para entender essa confusão. — Mas quando eu pensava que ele iria desistir do caminho, completou: — Eu sempre quis seguir alguém mais biruta do que eu."

"— Sou apenas um caminhante
Que perdeu o medo de se perder
Estou seguro de que sou imperfeito
Podem me chamar de louco
Podem zombar das minhas idéias
Não importa!
O que importa é que sou um caminhante
Que vende sonhos para os passantes
Não tenho bússola nem agenda
Não tenho nada, mas tenho tudo
Sou apenas um caminhante
A procura de mim mesmo."

"— O pior esperto não é o que engana os outros, mas o que engana a si mesmo."

"Mas para quem está no deserto, a alucinação do oásis é refrescante. "

"Não é a dor que nos muda, como há milhares de anos pensamos, mas a utilização inteligente dessa dor que fazemos ao longo da vida. Percebi que se não a utilizasse, continuaria sendo um ser humano doente: um gigante na cultura e um menino na emoção."

"— Não tema a difamação exterior. Tema seus próprios pensamentos, pois somente eles podem penetrar em sua essência e destruí-la. Alguém pode rasgar-lhe a pele sem que você permita, mas jamais poderá invadir sua mente se você não permitir. Não se permita ser invadido. Somos o que somos. "

"— Certa vez houve uma inundação numa imensa floresta. O choro das nuvens que deveriam promover a vida dessa vez anunciou a morte. Os grandes animais bateram em retirada fugindo do afogamento, deixando até os filhos para trás. Devastavam tudo o que estava à frente. Os animais menores seguiam seus rastros. De repente uma pequena andorinha, toda ensopada, apareceu na contramão procurando a quem salvar.
”As hienas viram a atitude da andorinha e ficaram admiradíssimas. Disseram: ’Você é louca! O que poderá fazer com um corpo tão frágil?’. Os abutres bradaram: ’Utópica! Veja se enxerga a sua pequenez!’. Por onde a frágil andorinha passava, era ridicularizada. Mas, atenta, procurava alguém que pudesse resgatar. Suas asas batiam fatigadas, quando viu um filhote de beija-flor debatendo-se na água, quase se entregando. Apesar de nunca ter aprendido a mergulhar, ela se atirou na água e com muito esforço pegou o diminuto pássaro pela asa esquerda. E bateu em retirada, carregando o filhote no bico.
”Ao retornar, encontrou outras hienas, que não tardaram a declarar: ’Maluca! Está querendo ser heroína!’. Mas não parou; muito fatigada, só descansou após deixar o pequeno beija-flor em local seguro. Horas depois, encontrou as hienas embaixo de uma sombra. Fitando-as nos olhos, deu a sua resposta: ’Só me sinto digna das minhas asas se eu as utilizar para fazer os outros voarem’.”
No momento seguinte, após uma inspiração profunda e penetrante, o vendedor de sonhos disse a mim e a meus amigos:
— Há muitas hienas e abutres na sociedade. Não esperem muito dos grandes animais. Esperem deles, sim, incompreensões, rejeições, calúnias e necessidade doentia de poder. Não os chamo para serem grandes heróis, para terem seus feitos descritos nos anais da história, mas para serem pequenas andorinhas que sobrevoam anonimamente a sociedade amando desconhecidos e fazendo por eles o que está ao seu alcance. Sejam dignos das suas asas. É na insignificância que se conquistam os grandes significados, é na pequenez que se realizam os grandes atos."

"— Show? Cada dia é um show, cada dia um espetáculo. Só não o descobre quem está mortalmente ferido pelo tédio. O drama e a comédia estão em nosso cérebro. Basta despertá-los."

"— Os que vendem sonhos são como o vento: você ouve a sua voz, mas não sabe de onde ele vem e nem para onde vai. O importante não é o mapa, mas a caminhada."

"Não entendiam que os sonhos só poderiam ter durabilidade e penetrabilidade se fossem tecidos como linho fino nos lugares secretos do intelecto. Eu, em particular, sempre me fixara na argila do continuísmo. A miséria dos outros era um filme, uma ficção que insistia em criar raízes em minha psique, mas esta não passava de um solo impermeável."

"— Não esperem contemplar flores onde as sementes não morreram"

"— Eu não sou religioso, não sou teólogo, não sou filósofo. Sou um caminhante que procura entender quem é. Sou um caminhante que outrora colocou Deus debaixo da planta dos pés, mas depois de atravessar um grande deserto descobriu que Ele é o artesão da existência."

'O vendedor de sonhos admitia erros e mais erros, mas nunca admitia o erro de controlar as pessoas. Para ele, a consciência de uma pessoa era inviolável. A liberdade de escolha não deveria sofrer um arranhão. Sua maior crítica contra o sistema social era que ele vendia sorrateiramente uma liberdade inexistente, uma liberdade que estava nas páginas da democracia, mas não nas páginas da história dos seres humanos. Havia muitos escravos algemados pelos seus pensamentos perturbadores e suas preocupações."


Continua...

sábado, 14 de março de 2009

Nada como o tempo



"Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.

Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o "alguém" da sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.

O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!"

Autor desconhecido

And here we go again!!
bjus da Samurai

segunda-feira, 9 de março de 2009

Eu Não Sei Na Verdade Quem Eu Sou - O Teatro Mágico

Eu Não Sei Na Verdade Quem Eu Sou - O Teatro Mágico

Composição: Fernando Anitelli

Eu não sei na verdade quem eu sou,
Já tentei calcular o meu valor,
Mas sempre encontro sorriso e o meu paraíso é onde estou...
Por que a gente é desse jeito
criando conceito pra tudo que restou?

Meninas são bruxas e fadas,
Palhaço é um homem todo pintado de piadas!
Céu azul é o telhado do mundo inteiro,
Sonho é uma coisa que fica dentro do meu travesseiro!

Mas eu não sei na verdade quem eu sou!
Já tentei calcular o meu valor.
E sempre encontro o sorriso e o meu paraíso é onde estou
Eu não sei na verdade quem eu sou!

Perguntar de onde veio a vida,
por onde entrei deve haver uma saída,
e tudo fica sustentado pela fé!
Na verdade ninguém sabe o que é!

Velhinhos são crianças nascidas faz tempo!
Com água e farinha eu colo figurinha e foto em documento!
Escola é onde a gente aprende palavrão...
Tambor no meu peito faz o batuque do meu coração!

Mas eu não sei na verdade quem eu sou.
Já tentei calcular o meu valor,
E sempre encontro o sorriso e o meu paraíso é onde estou!
Eu não sei na verdade quem eu sou!

Percebi que a cada minuto
Tem um olho chorando de alegria e outro chorando de luto
Tem louco pulando o muro, tem corpo pegando doença
Tem gente trepando no escuro, tem gente sentido ausência!

Meninas são bruxas e fadas,
Palhaço é um homem todo pintado de piadas!
Céu azul é o telhado do mundo inteiro,
Sonho é uma coisa que fica dentro do meu travesseiro!

Eu não sei na verdade quem eu sou,
Já tentei calcular o meu valor,
Mas sempre encontro sorriso e o meu paraíso é onde estou...
Eu não sei na verdade quem eu sou.

domingo, 8 de março de 2009

Para quem "a carapuça servir"... - Glória Cabo

Existem pessoas de todos os tipos, algumas bem diferentes, outras, totalmente, indiferentes...
Tem gente que vive a vida com alegria...
Tem gente que corre muito para não ter tempo de sentir qualquer tipo de sentimento, falar de amor, nem pensar...
Tem gente que se esconde atrás de um computador, finge ser quem não é, se utiliza de nomes e histórias inventadas porque não devem ter o que fazer...
Tem gente que gosta de exibir fotografias do passado, porque têm a necessidade de mostrar quem foram, ao invés, de tentar mostrar quem, realmente, são...
Existem pessoas impressionantes, alegres e vibrantes. Pessoas que vivem a vida tranquilamente...
E existem pessoas que gostam de acabar com a tranquilidade de quem vive em paz...
Pessoas certas e pessoas erradas...
Bonitas e feias... Vazias e plenas...
Cultas ou ignorantes...
Todo o tipo de pessoa existe neste mundo...
Os mentirosos, os vagabundos, os bêbados, os loucos...
Pessoas que se julgam melhores, outras que se acham inferiores...
Existem pessoas e pessoas...
Que tipo você é?
Que tipo você finge ser?
Pense nisso...

Glória Cabo

Para alguém que não merece...

Ninguém merece sofrer por causa de outra pessoa, principalmente, se for alguém tão insensível quanto você.
Você não merece que eu perca meu tempo escrevendo o que quer que seja. Mas, afinal, não é pra você, é pra mim mesma. Faz bem desabafar...Quem sabe eu me conforme com tuas mentiras e esqueça, tire você da cabeça, acho que ainda demora para que isso aconteça, por enquanto vou levando, chorando menos, sentindo mais a sua falta a cada dia, entendendo menos suas atitudes. Enlouquecendo, quem sabe, de tanto pensar nisso.
Não sei no que acreditar...
Não sei em quem acreditar...
E você...
Que seria o único a poder me ajudar, não quer nem pensar.
Era só tentar me explicar...

Glória Cabo

quinta-feira, 5 de março de 2009

O tempo - Oficina G3

video

O vento toca o meu rosto,
me lembrando que o tempo vai com ele
Levando em suas asas os meus dias,
desta vida passageira
Minhas certezas, meus conceitos,
minhas virtudes, meus defeitos
Nada pode detê-lo
O tempo se vai
Mas algo sempre guardarei
O teu amor, que um dia eu encontrei

[Refrão]:
Os meus sonhos, o vento nao pode levar,
a esperança, encontrei no Teu olhar
os meus sonhos, a areia não vai enterrar
porque a vida recebi ao Te encontrar...

Nos teus braços não importa o tempo
só existe o momento de sonhar (de sonhar)
e o medo que está sempre à porta
quando estou com Você
Ele não pode entrar...

quarta-feira, 4 de março de 2009

Amy Winehouse - Tears Dry On Their Own

video

Minhas Lágrimas Secam Por Si Só

"Eu sei que não tinha meu par ideal
Mas a gente se via sempre que podia
Não sei porque me apeguei tanto
A responsabilidade é minha
Você não me deve nada
Mas não sou capaz de ir embora

Ele vai embora
O sol se põe
Ele leva o dia consigo
Mas já sou crescida
Nessa tarde chuvosa
Nessa lente azul
Minhas lágrimas secam por si sós

Não consigo entender
Por que eu me estresso com um homem
Quando existem tantas coisas melhores ao alcance
Nunca deveríamos ter tido nada
Tínhamos que ter deixado pra lá
então isso é uma retirada inevitável
Mesmo se eu parar de te querer
Uma perspectiva acaba

(...)

Então somos história
Sua sombra me encobre
Uma luz no céu acima de nós
que apenas quem ama consegue ver

Ele vai embora
O sol se põe
Ele leva o dia consigo
Mas já sou crescida
Nessa tarde chuvosa
Nessa lente azul
Minhas lágrimas secam por si sós

Gostaria de dizer "sem arrependimento"
e sem sentimentos mal resolvidos
Porque assim que a gente se beijar o sol se põe
E nós seremos história
E a sombra me encobre
Uma luz no céu acima de nós
que apenas quem ama consegue ver

Ele vai embora
O sol se põe
Ele leva o dia consigo
Mas já sou crescida
Nessa tarde chuvosa
Minha lente azul
Minhas lágrimas secam por si sós

Ele vai embora
O sol se põe
Ele leva o dia consigo
Mas já sou crescida
Nessa tarde chuvosa
Nessa lente profunda
Minhas lágrimas secam

Ele vai embora
O sol se põe
Ele leva o dia consigo
Mas já sou crescida
Nessa tarde chuvosa
Nessa lente profunda
Minhas lágrimas secam"

Don´t let me get me(tradução) - Pink

video

Não Me Deixe Comigo Mesma

Nunca ganhei um primeiro lugar
Eu não me encaixo nos times
Eu não tomo jeito
E as minha meias nunca estão limpas

Professores me namoraram
Meu pais me odiaram
Eu estava sempre em uma briga
Porque eu não faço nada certo

Todo dia eu luto uma guerra contra o espelho
Eu não posso assumir a pessoa me encarando

Eu sou um risco pra mim mesma
Não me deixe comigo mesma
Eu sou o meu pior inimigo
É ruim quando você não suporta a si mesmo
Tão irritante
Nem eu quero mais ser minha amiga
Eu quero ser qualquer outra pessoa

Eu quero ser outra pessoa qualquer

L.A. me disse:
'Você vai ser uma estrela
Tudo que você tem que mudar
é tudo que você é

Cansada de ser comparada com a maldita Britney Spears
Ela é tão linda
Isso é tudo que eu não sou

Então, doutor, doutor - você não quer por favor me receitar alguma coisa?
Um dia na vida de qualquer outra pessoa

Pois eu sou um risco pra mim mesma
Não me deixe comigo mesma
Eu sou o meu pior inimigo
É ruim quando você não suporta a si mesmo
Tão irritante
Nem eu quero mais ser minha amiga
Eu quero ser qualquer outra pessoa

Então, doutor, doutor - você não quer por favor me receitar alguma coisa?
Um dia na vida de qualquer outra pessoa

Oh, eu sou um risco pra mim mesma
Não me deixe comigo mesma
Eu sou o meu pior inimigo
É ruim quando você não suporta a si mesmo
Tão irritante
Nem eu quero mais ser minha amiga
Eu quero ser qualquer outra pessoa

Hot´n cold(tradução) - Katy Perry

video

Quente e Frio

Você muda de idéia
Como uma garota troca de roupa
Sim, você tem TPM como uma vadia
Eu deveria saber
E você sempre pensa,
ou fala, corretamente
Eu devia saber
Que você não era bom pra mim

(Refrão)
Porque você é quente, depois é frio
Você é sim, depois é não
Você está dentro, depois está fora
Você está por cima, depois por baixo
Você está errado quando está certo
É preto e é branco
Nós brigamos e terminamos
Nós nos beijamos e voltamos
Você, você não quer realmente ficar, não
Você, mas você também não quer ir, oh
Porque você é quente, depois é frio
Você é sim, depois é não
Você está dentro, depois está fora
Você está por cima, depois por baixo

Nós costumávamos ser
Como gêmeos em sintonia
A mesma energia
Mas a bateria acabou
Costumávamos rir do nada
Agora você está sem graça
Eu devia saber
Que você não vai mudar

(Refrão)
Porque você é quente, depois é frio
Você é sim, depois é não
Você está dentro, depois está fora
Você está por cima, depois por baixo
Você está errado quando está certo
É preto e é branco
Nós brigamos e terminamos
Nós nos beijamos e voltamos
Você, você não quer realmente ficar, não
Você, mas você também não quer ir, oh
Porque você é quente, depois é frio
Você é sim, depois é não
Você está dentro, depois está fora
Você está por cima, depois por baixo

Alguém chame um médico
Temos um caso de amor bipolar
Estou presa em uma montanha russa
E não consigo descer
Você muda de idéia
Como uma garota troca de roupas

(Refrão)
Porque você é quente, depois é frio
Você é sim, depois é não
Você está dentro, depois está fora
Você está por cima, depois por baixo
Você está errado quando está certo
É preto e é branco
Nós brigamos e terminamos
Nós nos beijamos e voltamos
Porque você é quente, depois é frio
Você é sim, depois é não
Você está dentro, depois está fora
Você está por cima, depois por baixo
Você está errado quando está certo
É preto e é branco
Nós brigamos e terminamos
Nós nos beijamos e voltamos
Você, você não quer realmente ficar, não
Você, mas você também não quer ir, oh
Porque você é quente, depois é frio
Você é sim, depois é não
Você está dentro, depois está fora
Você está por cima, depois por baixo

terça-feira, 3 de março de 2009

BALANÇA DA VIDA...




"
Balança, balança.
No balanço, balançamos mais e mais.
A vida é um balanço; um balanço se balançando; nos balançando.
Em cada vai e volta que a balança dá, algo muda, algo nos muda.
O ar se mostra mais límpido, e a respiração se torna mais apurada.
A visão se expande, os olhos já encheram com clareza a paisagem.
E assim, algo nos reforma, e já não faz diferença se foi proposital.
Quando nos mudam, quando nós nos mudamos, a compatibilidade com antigos próximos, se torna invisível aos olhos sentimentais, ou seja, nada de tornam, deixam de tornar-se, deixam de existir.
E nesse balança, balança, vamos indo.
Todos os dias, dias e noites; novas formas de ser balanceado, uma vez mais alta, outra sem tir
ar os pés do chão."

domingo, 1 de março de 2009

Mundo do mundo



No ápice da vida me encontro
devaneios me cercam
turvos ao pensar
e me perder no infinito

Mantenho minha luz sem cessar
Equilibrio permanente
paz inigualável
Inspirações de dádiva

Dada a armadilha não me resta opção
feito o que já foi alerto
salvar o que restou
da insanidade precoce

Minhas melodias dizem muito, mais do que sei
traduzem meu ser, transparecem nas entrelinhas
Rasuras do pulsar do meu eu
Sentimentos não declarados em linhas transversas


And here we go again!!!
Bjus da Samu!